Usina de Letras
Usina de Letras
24 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62484 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10471)
Erótico (13578)
Frases (50871)
Humor (20083)
Infantil (5503)
Infanto Juvenil (4822)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140912)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6251)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->NO PAÍS DAS BOLSAS E DAS COTAS, CRIARAM A BOLSA BODE -- 27/01/2010 - 20:12 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
No Brasil se tornou moda
Se fazer proselitismo.
Do que em outros governos
Chamavam de casuísmo
E no governo atual
Passou a ser um modismo.

Seguidores do lulismo
Criticavam Vale Gás,
Dado por outros governos,
Como coisa do Satanás.
Hoje para tantas bolsas
Critica não mais se faz.

O governo é um ás
Na criação de esmola.
Antigamente só havia
A famosa bolsa escola.
Para dar a vagabundo
O trabalhador se esfola.

Mas quem trabalha se atola,
Pra criar a sua família.
E tem o maior cuidado
Vivendo sempre em vigília
Porque o pouco que ganha
Não compra uma mobília,

Pois vive na maior quizília.
Contudo quem não trabalha
Recebe kit camisinha,
Ou qualquer coisa que o valha,
Leva a bolsa desemprego
À custa de quem batalha,

Que na ponta da navalha
Paga a bolsa invasão,
E também a bolsa atleta,
Ainda a bolsa formação.
Até bolsa celular,
E bolsa alimentação.

Tem auxílio reclusão
Pago pra filho de preso.
Mas quem vive do trabalho
É um sujeito indefeso,
Pois é refém de bandidos
E só vive muito teso.

Agora está mais surpreso.
Criaram uma bolsa bode
Por isso o povo só quer
Saber de cana e pagode.
E quem sustenta o Brasil
É somente quem se fode.

Trabalhador se sacode,
E em caso de saúde
Governo não reconhece
E toma toda atitude
Pra não lhe dar assistência.
Quem trabalha que se cuide.

Com toda solicitude,
Governo paga ladrão
Pra se manter no poder,
Mas esquece o cidadão
Pra transformar num curral
A nossa pobre Nação.

E pra ganhar eleição,
Cria bolsa, PAC,cota.
Inventa também a Dilma,
Todo tipo de marmota.
Porque é muito importante
Comprar a maioria que vota.

Povo paga por xoxota,
Que o governante comeu.
Quebrou sigilo bancário
Do coitado do fariseu
Depois que passou a polêmica
O povo ainda o reelegeu.

HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO
FORTALEZA, JANEIRO/2010.
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 197Exibido 462 vezesFale com o autor