Usina de Letras
Usina de Letras
22 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62475 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50863)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140908)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6250)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->QUEM NAMORA MULHER CASADA, FAZ CONTRATO COM A MORTE. -- 22/12/2010 - 10:42 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Por chifre ter grande receio
O homem criou o casamento
Não se livrou do tormento.
Pois quando tem um aperreio
Rival mata sem receio.
E se a dor for muito forte
Mata sua própria consorte
Esquece até a filharada.
Quem namora mulher casada
Faz contrato com a morte.

Chifre matou muita gente
Até causou grande guerra
Em Tróia, perto da Inglaterra.
Houve lance inteligente
Cavalo como presente
Da guerra mudou a sorte
E aquela gente bem forte
Foi toda ela massacrada.
Quem namora mulher casada
Faz contrato com a morte.

Homem ou mulher chifrada
Toma logo providência
Sempre apela pra violência
E pra tirar a marrada
Mata até a pessoa amada.
Difere no pólo norte
Que o cara dá sua consorte
Pra amigo meter a espada
Quem namora mulher casada
Faz contrato com a morte.

Na cidade de Mombaça
Houve um crime passional
Que abalou muito o local.
E começou uma desgraça.
Mata-se gente na praça.
Como se fosse um esporte
Até quem foge pro norte
Também cai numa cilada
Quem namora mulher casada
Faz contrato com a morte.

Deus na confusão se meteu,
Para explicar a José,
Quem comeu a sua mulher
Como foi que Jesus nasceu,
Se o coitado não a comeu?
Chifre não há quem suporte.
José viu a falta de sorte
E quis fugir na calada.
Quem namora mulher casada
Faz contrato com a morte.

HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO
FORTALEZA, DEZEMBRO/2010
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 197Exibido 403 vezesFale com o autor