Usina de Letras
Usina de Letras
63 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59664 )

Cartas ( 21255)

Contos (13325)

Cordel (10319)

Crônicas (22226)

Discursos (3169)

Ensaios - (9535)

Erótico (13486)

Frases (47209)

Humor (19420)

Infantil (4622)

Infanto Juvenil (3938)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138770)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2432)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5656)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Contos-->Quarto Escuro -- 20/04/2005 - 23:24 (ADÃO JORGE DOS SANTOS) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Vai ficar no escuro para aprender. Falavam meus pais quando lhes faltava com o respeito. Eu era conduzido para um quarto pequeno que havia nos fundos de casa. Dentro não tinha nada, nenhum tipo de móvel. Acredito que deixaram assim só pra me punir. Eu já conhecia aquele quarto tão bem que mesmo no escuro, conseguia me movimentar tranqüilamente sem bater nas paredes. Mas no começo não foi assim. A primeira vez que entrei no quarto acho que tinha dois ou três anos. Meu pai me pegou pelo braço e me empurrou para dentro, diria até que me jogou no chão. Mas isto é passado, lembranças de criança. O fato era que quando ele fechou a porta a escuridão me envolveu completamente. Aquele lugar fora tão bem construído que não deixava passar nenhuma luz. A luz até que não era o maior problema. A falta de qualquer som me deixava louco. Primeiramente eu tentava em vão empurrar a porta. Gritava e batia nas paredes ate me cansar. O tempo ali dentro não existia. Alias, nada existia naquele mundo escuro. Então eu fechava bem os olhos e tentava não ver que estava totalmente no escuro. Mas era uma tarefa difícil, porque em total escuridão não sabia se estava de olhos fechados ou não. De repente percebia que estava com olhos abertos olhando para o nada. Lembrava de Deus quando criou o mundo e todas as coisas, no momento do Caos, em total escuridão, ele gritou, Fiat- Lux, e a luz se fez. Eu em total desespero gritei, Deus de me a luz para sair desta escuridão. Em vão. Eu continuava no escuro. Descobri também que a intenção de meus pais de tentar me castigar usando a escuridão, não surtia efeito em mim. Eu passava o tempo todo preocupado com a escuridão que me envolvia. Eles é que estavam no escuro em relação a minha punição. No escuro comecei a compreender que a escuridão estava sempre presente em nossas vidas. O sol no céu iluminava este universo. Um dia iria explodir e o caos retornaria a reinar. Antes do sol, a cegueira de alguns e a morte, eram os indícios sua presença. À noite quando dormia, ao fechar os olhos, sentia me no escuro. O sono chegava em algum momento, então eu sonhava com um mundo de inúmeros sois. Um lugar onde não houvesse a escuridão, onde não era necessário dormir e a morte não existia. Hoje quando quero relaxar, vou para o meu quarto escuro e me mesclo a ele. No momento estou no escuro
Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui