Usina de Letras
Usina de Letras
20 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62475 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50861)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140904)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6250)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->PRA NÃO FICAR OBESO. -- 15/04/2012 - 10:52 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Hoje mexendo em papeis velhos, deparei-me com os cordeis abaixo. Peço licença à Eliana Guaraldo, grande amiga do meu querido poeta Jorge Sales, que infelizmente nos deixou há algum tempo, com quem tive o grande prazer de conviver e a quem devo ter-me inserido no mundo da poesia, quando de nossas viagens Brasil afora, em trabalhos da Receita Federal do Brasil.

Meu amigo Jorge Sales fazia dieta à base de produtos da Herbalife. Eu estava um pouco acima do peso normal, não gordo, como até hoje. Certa ocasião, comentei com ele que queria emagrecer um pouco e ele me recomendou os produtos Herbalife. Entrou em contato com a Eliana Guaraldo, grande poetisa e representante da Herbalife que me remeteu as tabelas de preço seguidas do cordel abaixo:

Se és amigo de Sales
Henrique, és meu amigo
No coração eu te abrigo
Nem é preciso que fales
Vou te livrar dos teus males:
Vais vencer o sobrepeso
E na cuca nenhum peso
Pro corpo ficar saudável
Dentro do recomendável
E não chegar a obeso.

Mantenha-se bem aceso
E de ouvidos ligados
Pois vou falar de cuidados
Quando se quer perder peso
E vou te deixar surpreso
Bem ao contrário: do início
Até o fim é moleza
Não tem que esquecer da mesa
Nem se sentir em suplício.


Minha resposta também foi em cordel

És amiga de Sales também.
Vou seguir teu conselho.
Pois quando olho o espelho,
Não fico me sentindo bem.
Acho que a mim convém.
Mas se vejo a prestação,
Dá uma dor no coração.
Talvez não possa pagar.
Tu não podes aguardar.
Não recebo mensalão.

Ano chegou ao final.
Muita comemoração.
Os presentes de montão.
Tudo antes do Natal.
Depois vem o carnaval.
Se foi décimo terceiro.
Tenho que ganhar dinheiro
Para pode te pagar.
Senão vais me protestar.
Se pagar em fevereiro.

Pois quando chega janeiro
Vem impostos e as taxas
E dinheiro não se acha.
Precisa muito dinheiro
Para pagar o banqueiro
Ao Herbalife também
Porém quando não se tem
É preciso esperar
Pois para poder gastar
Preciso ter vintém.


Encontrei este cordel junto a uns papeis antigos, como disse antes. Resolvi publicá-lo pois ele poderia se perder, com ele iria uma recordação do meu grande amigo Jorge Sales.
Saudades eternas do meu querido amigo, companheiro de letras, de trabalho e de algumas farras pelo Brasil.

HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO
Fortaleza, abril/2012.

O cordel deve ter sido escrito em 2006, o ano não está registrado. A comunicação ocorreu por i-mail e fico somente registrado o dia 16 de novembro.
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 197Exibido 451 vezesFale com o autor