Usina de Letras
Usina de Letras
61 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60362 )

Cartas ( 21289)

Contos (13387)

Cordel (10358)

Cronicas (22277)

Discursos (3193)

Ensaios - (9714)

Erótico (13520)

Frases (48249)

Humor (19550)

Infantil (4828)

Infanto Juvenil (4178)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139358)

Redação (3118)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2438)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5812)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Mamãe -- 31/08/2006 - 15:44 (Ana Mendonça) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
A negritude de seus cabelos cai suavemente pelos ombros em forma de cascata.



Olho admirada para a beleza negra e envolvente que me fazem ficar parada e dizer: - Como é linda...



Seu semblante de mulher, de santa... Tão minha...



Envolve-me em seus braços com um simples olhar.



Espanta minha tristeza com um sorriso a brilhar.



Tão meiga, tão frágil, tão forte...



Hoje, já não existe a vasta cabeleira negra, em seu lugar, tem fios de branca seda a mostrar o valor dos anos já vividos.



Seu coração machucado pelo tempo não é mostrado em seu olhar porque a dor guardou dentro de si.



Seus olhos dizem-me que continua a mesma.



Seu olhar inspira-me confiança e amor.



Enquanto mulher, mostrou-se forte, companheira.



Enquanto esposa, deu-se por inteiro.



Enquanto ser humano desdobrou-se no auxílio.



Enquanto filha, honrou seus pais.



Enquanto mãe, reuniu todos seus encantos fazendo uma mistura homogênea chamada amor.



Esta de quem falo com orgulho é minha...



É minha MÃE.























































Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui