Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
45 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59138 )

Cartas ( 21236)

Contos (13105)

Cordel (10292)

Crônicas (22196)

Discursos (3164)

Ensaios - (9439)

Erótico (13481)

Frases (46521)

Humor (19282)

Infantil (4461)

Infanto Juvenil (3729)

Letras de Música (5479)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138242)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5526)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->MULHER - UM JOGO DE FOGO -- 08/03/2013 - 18:38 (Benedito Generoso da Costa) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
. “O amor entre marido e mulher é uma grossa bandalheira.
É abjeto que um homem deseje a mãe de seus próprios filhos”.

{Nelson Rodrigues}


MULHER - UM JOGO DE FOGO

I

Entre lágrimas e ais
Ao mundo viemos todos
Temos problemas a rodos
Corpóreos e espirituais
Porém dentre os mortais
Houve um feliz casal
Protótipo universal
Adão com Eva a seu lado
Sem sogra e nunca chifrado
Porque não tinha rival.

II

Surgiu no mundo indolor
Sem mãe e sequer irmãos
O homem barro nas mãos
Do Senhor Deus Criador
Que o modelou com primor
Confiando-lhe a Criação
Ao seu mando e proteção
Mas por falta duma cama
Dormiu só sobre a grama
Para acordar Eva e adão.

III

Desde então a vida é o jogo
Em que se ganha e perde
E ainda que a gente herde
Toda a voragem do fogo
Faz-se água e o malogro
Na metade do caminho...
O macho é um passarinho
Duma fêmea acompanhado
Mas a pombinha do lado
Às vezes foge do ninho.

IV

Quem vive na primavera
Não enxerga a flor murchar
Vê só o seu desabrochar
E quando menos espera
Está nas garras da fera
Num apertado abraço...
Na dança errando o passo
Recebe o beijo primeiro
Quando já está prisioneiro
E bem seguro no laço.

V

Pela inspiração da Musa
Canto a vida e a morte
O azar e também a sorte
No caminho que se cruza
Com uma estrada confusa
Na alegria e na tristeza,
Pois a vida é uma beleza
Que eu não quero perder...
Vou viver até morrer
Eu disso tenho certeza.

VI

Sentimo-nos incompletos
Desde a hora que nascemos
Porém no ventre estivemos
De boas venturas repletos
Que em versos indiscretos
Canto pro que der e vier...
Para quem me ouvir quiser
Eu digo que a vida é dura
Pois se foi pra Virgem Pura
É pro homem e a mulher.

VII

Mulher não pode faltar
Este é um ditado machista
Não faço eu parte da lista
Mas também não vou negar...
Quem tem a mulher no lar
Sem dúvida está feliz
É o que todo mundo diz
Não vou eu contradizer
Muito antes dela me ter
Eu já vou pedindo bis.

VIII

De toda mulher eu gosto
Pois nem todas são iguais
Algumas eu amo mais
E em qualquer eu aposto
De nenhuma me desgosto
Porque todas elas prezo
Mulher alguma desprezo
Quero todas para mim...
Esse há de ser meu fim
Morrer entre elas eu rezo.

IX

Estou falando por alto
Mas sei que há diferença
A mulher sente e pensa
Gosta de carro no asfalto
E até ama um incauto
Barrigudo com dinheiro
Mas somente e primeiro
Se levar uma vantagem
Ela faz primeira viagem
Com um velho fazendeiro.

X

Eu aqui vou falar baixo
E olhando para os lados
Todos os que são casados
E quer da fêmea ser macho
De minha parte eu acho
Que é bom pensar melhor...
Antes que chegue o pior
Cuide bem do seu tesouro
Pois sua mulher vale ouro
É a sua Deusa maior.

XI

Achamos que somos donos
Da mulher que nos exalta
Mas eu falo da ribalta
Para machistas que somos
E temos nos cromossomos
A mulher que nos faz falta...
Digo ridente ao peralta
Que ela é um bicho bom
Mas trate de entrar no tom
Se ela cantar em voz alta.

XII

O homem doma o leão
E não domina a mulher
Mas dela tem o que quer
Se entregar-lhe o coração
Pra ser de Eva um Adão
Num modelo de casal...
Viveu o nosso ancestral
Feliz aparentemente,
Sem sogra e infelizmente
Sem carinho maternal.

BENEDITO GENEROSO DA COSTA
{Direitos Autorais Registrados e Reservados}

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 101Exibido 658 vezesFale com o autor