Usina de Letras
Usina de Letras
37 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62475 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50863)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140908)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6250)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->VI FORMIGA TANAJURA, NUNCA LOBO TER BUNDÃO. -- 23/03/2013 - 18:06 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

A natureza dá abrigo
A muitos milhões de seres.
Alguns tem grandes poderes.
Mas também tem inimigo;
Assim como tem amigo.
Como o homem é do cão.
Não há amigo do leão
Mesmo com sua formosura.
Vi formiga tanajura,
Nunca Lobo ter bundão.

Todos tem habilidades
Seja grande ou pequeno.
A cobra aposta no veneno.
Na ovelha passividade.
Na formiga atividade.
Tem quem faça imitação.
É o caso do cancão.
Mosquito que nos perfura.
Vi formiga tanajura,
Nunca Lobo ter bundão.

Vi na bela natureza,
Animais esplendorosos;
E até muitos ardilosos,
À procura duma presa.
Esquilo que faz represa.
A valentia do cação.
Vaca leiteira de peitão.
Vi formiga tanajura,
Nunca Lobo ter bundão.

O lobo caça em matilha.
Quando o grupo alcança a presa
Eles agem com destreza.
A caça se torna uma ilha
Logo morta por quadrilha.
Cada um pega seu quinhão
Daquele bando de cão
Que repartem com ternura
Vi formiga tanajura,
Nunca Lobo ter bundão.

HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO
FORTALEZA, MARÇO/2013.
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 197Exibido 456 vezesFale com o autor