Usina de Letras
Usina de Letras
17 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62475 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50861)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140904)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6250)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->O POVO E AS MANIFESTAÇÕES POPULARES -- 07/07/2013 - 17:02 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

Certas manifestações
São protestos bem legítimos.
Depredação e violência
São uns atos ilegítimos.
É vácute;lida a manifestação
Por bons portos marítimos.

Combater a corrupção
Deve ser maior bandeira.
Prender os mensaleiros.
A quadrilha toda, inteira.
Lula também tem que ir,
Pois mentor da roubalheira.

Pede-se mais segurança,
Polícia sem truculência.
No embate com bandidos
Não pode haver clemência.
Quem protesta contra polícia
Só pode sofrer demência.

Num episódio no Rio,
Arrastão de traficantes,
A polícia não ia agir
De um modo claudicante.
Muito menos dando flores
De uma forma elegante.

Essas manifestações
Não trarão qualquer mudança.
Pois debaixo de protestos
Não hácute; basta na gastança.
Presidentes do Senado,
Da Câmara em suas andanças

Pra assistir final da Copa
Usam aviões da FAB.
Ministro da Previdência
Pelo que acha que lhe cabe
Também encheu um jatinho
Sem medo do que desabe

Foi do Rio Grande do Norte
Até o Rio de Janeiro
Com parentes e amigos
Lépido, muito faceiro
Assistir Brasil e Espanha
À custa do brasileiro.

O nosso comportamento
Sempre deixou a desejar.
Desta forma, dos políticos
Não podemos reclamar.
Se o povo vende seu voto
No Rio, no Acre, no Parácute;...

O povo também não tem
Noção de cidadania.
Não respeita as próprias leis,
Nem nossa soberania.
Levar vantagem em tudo
Nos dar sempre alegria.

Fraudar provas do Enem,
Também do vestibular.
Com jeitinho brasileiro
Temos sempre que burlar.
Comprar recibo de médico
Para imposto não pagar.

Do estatuto do idoso
Até tiramos proveito.
Também passar por gestantes
Jácute; vim mulher dando jeito,
Para não entrar em fila
Reivindicar seu direito.

Para se poder mudar,
Mudemos comportamento.
Não adianta esses protestos
E votar como jumento
Em qualquer um candidato,
Crendo em seu juramento.

Assim na hora de votar
O leão seja presente.
Não vote como jumento:
Novo Lula presidente.
Mandar ele pra cadeia
Com bando de deliquente.

Povo não pode trocar
O voto por dentadura.
Exigir decisões firmes
De toda magistratura,
Que no nosso país sempre
Tem agido com brandura.

Protestos não valem nada.
Se logo são esquecidos.
E esse tal de plebiscito
É pra nada ser mexido.
Somente enganar o povo
Que de novo sai vencido.
Não é exigir mais dinheiro
Mas melhor educação;
Reformar nossas escolas,
E formar mais cidadão.
Pagar bem aos professores
E lhe dar maior proteção.

Todos os nossos políticos
São frutos do próprio povo
Renan , Henrique Alves, Dilma,
Sarney são do mesmo ovo.
Com este comportamento
Se terácute; mesmo um retovo.


RETOVO – Couro de cria morta, com que outro animal se cobre, a fim de que a mãe do que morreu aceite amamenta-lo.


FORTALEZA, JULHO/2013
HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 197Exibido 360 vezesFale com o autor