Usina de Letras
Usina de Letras
51 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60367 )

Cartas ( 21289)

Contos (13387)

Cordel (10358)

Cronicas (22277)

Discursos (3194)

Ensaios - (9716)

Erótico (13520)

Frases (48255)

Humor (19555)

Infantil (4830)

Infanto Juvenil (4180)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139367)

Redação (3119)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2438)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5812)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Textos_Religiosos-->PAI, FILHO E ESPÍRITO -- 05/06/2007 - 09:12 (ANTONIO LUIZ MACÊDO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
PAI, FILHO E ESPÍRITO
Antonio Luiz Macêdo

Uma das referências bíblicas sobre a presença Trinitária, encontra-se no livro de Gênesis 1,1-3: “1 No princípio, Deus criou os céus e a terra. 2 A terra estava informe e vazia; as trevas cobriam o abismo e o Espírito de Deus pairava sobre as águas. 3 Deus disse: Faça-se a luz! E a luz foi feita”.
Explicitamente são citados o nome do Pai e do Espírito Santo. No versículo três, de maneira implícita, encontra-se o nome do Filho.

Para uma tênue compreensão do mistério, o Pai é o Criador; o Filho o Salvador; e o Espírito, o Santificador. Deus único, mas não solitário; Deus uno e trino; um só Deus e três pessoas distintas com a mesma natureza. Comunidade de Amor, Família Perfeita.

Fixando o olhar nos dois primeiros versículos da citação acima, evidenciamos o significado das Pessoas Trinitárias no processo da Criação.
No “início de tudo”, no princípio, nos primórdios dos tempos e da temporalidade, o Pai criou os céus (o que está em cima) e a terra (o que está em baixo). A terra não tinha forma, era vazia, a escuridão a cobria... E nós pensamos que o Pai criou algo imperfeito. O autor sagrado, não passando para nós nenhuma característica “dos céus”, nos leva a pensar em perfeição; enquanto que a terra... Mas quando prosseguimos a leitura, verificamos que o Espírito Santo se faz presente. E é ele que realiza a “cosmificação” do caos, a ordenação da desordem e a harmonização da desarmonia. Após a ação do Espírito, o Pai retoma o seu projeto de amor, e sua voz faz eco em toda a eternidade: “Faça-se a luz!”.

O Pai cria através da Palavra, e sob a ação do Espírito. Aqui se encontra a presença implícita do Filho, o Verbo, a Palavra. São João, no Evangelho, traduz de forma magistral o sentimento que brota no escritor de Gênesis: “1 No princípio era o Verbo, e o Verbo estava junto de Deus e o Verbo era Deus. 2 Ele estava no princípio junto de Deus. 3 Tudo foi feito por ele, e sem ele nada foi feito”.

Depois do caos, o primeiro ato Criador de Deus foi a luz; por certo, para nos lembrar que a Trindade ilumina os nossos corações e a nossas vidas, e é a Fonte perene de onde flui o Amor. Em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo. Amém.
Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui