Usina de Letras
Usina de Letras
76 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60342 )

Cartas ( 21288)

Contos (13385)

Cordel (10358)

Cronicas (22275)

Discursos (3191)

Ensaios - (9711)

Erótico (13520)

Frases (48222)

Humor (19544)

Infantil (4823)

Infanto Juvenil (4171)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139323)

Redação (3114)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2437)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5804)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Juliana -- 28/01/2007 - 22:09 (AROLDO A MEDEIROS) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Juliana



Durma menina, bonita e irrequieta

Não sejas como eu, ativa, agitada

Sei que pertencemos a um mundo imundo

Sorria, ainda há esperança, ingênua criança.



Eu e tu, somos o par quase perfeito

Faremos um trio , temos o direito

Eu quero, tu queres, nós nos queremos

Pertenço a ti, a ele, nós nos pertencemos.



Meu amor, como és linda

Se há outra, que a ti se compare, será miss

Tu, séria me colocas na berlinda

Se sorris, é o sorriso que sempre quis.

Comentarios
Perfil do AutorSeguidores: 16Exibido 767 vezesFale com o autor