Usina de Letras
Usina de Letras
29 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62477 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50864)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140908)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6251)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->DO ATENTADO DE PARIS À DESTRUIÇÃO EM MARIANA -- 19/11/2015 - 19:05 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos


Atentados terroristas

Na famosa Bataclan

É o assunto dominante

Em campos, cidades, clãs.

Aqui no nosso país,

Os franceses têm seus fãs,



Que foram pras praças públicas

Rezar e assistir missas,

Chorar, levar muitas flores,

Clamando a Deus por justiça,

Redes de televisão,

Todas bastante submissas,



Sempre dão muito destaque

Pra esconder a realidade

De catácute;strofe local.

Não mostram nossas cidades

Destruídas, soterradas.

Nem irresponsabilidade



De nossas “altoridades”,

Que não estão preocupadas

Com a destruição de casas,

Nem com crianças enterradas

Por quantidade de lama

No Rio Doce derramada.



Com a destruição da lavoura

E cidades esfomeadas,

Com falta d’ ácute;gua potácute;vel,

E bacia do rio assoreada,

Prejuízo incalculácute;vel

Fauna e flora destroçadas.



Tem gente enterrada viva

Presidente na Turquia.

Discursando no G20,

É falta de sintonia

Com a realidade do povo,

E uma total apatia.



A morte de qualquer pessoa

É um fato lamentácute;vel.

Esquecer os nossos mortos

É um fato execrácute;vel

Pra lamentar quem brincava,

É um ato condenácute;vel.



O povo mineiro sofrendo

E também o capixaba.

O rio Doce foi destruído

Não sobrou nem uma piaba.

E a nossa “presidenta”

Na Turquia. A morubixaba



Sobrevoou de helicóptero

A região de Mariana.

Não como ida à Turquia

Numa grande caraVana.

Governador Valadares

Sem ácute;gua hácute; duas semanas.



Lama fétida destrói

A vida até no mar.

E o povo ribeirinho

Não tem a quem apelar.

Pois a empresa Samarco

Isso nunca vai pagar.



Cadê ambientalista?

A comunista Marina.

Nunca disse uma palavra,

Ficou quieta na surdina.

A destruição avançou

Jácute; chegou a Colatina.



Decreto presidencial

Vai isentar o responsácute;vel.

O crime para quem caça

É crime inafiançácute;vel.

A quem destrói natureza

Nada lhe é imputácute;vel.



É triste ver o massacre

De grande ecossistema.

E de pessoas inocentes

Que em condições estremas

Buscam a sobrevivência

Enfrentando seus problemas.



Jogadas à própria sorte,

Esquecidas por esquemas

Gerados em gabinetes,

Também na corte suprema

Pois durante muitos anos

Não julgarácute; seus dilemas.



HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO

FORTALEZA, NOVEMBRO/2015.


Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 197Exibido 435 vezesFale com o autor