Usina de Letras
Usina de Letras
25 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62475 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50863)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140908)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6250)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->A BURRICE DE NOSSAS LEIS -- 28/02/2016 - 19:15 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Num país de leis nefastas
E de muita injustiça,
Onde nossos congressistas,
Esse bando de carniça
Sempre criando leis esdrúxulas
Por burrice, por preguiça,

Que a raiva do povo atiça.
Muita gente vai pra cadeia
Sem ser culpada de nada.
Outros que merecem peia
Permanecem sempre impunes
Nunca caíram na teia.

Outrora a coisa era feia.
Havia muito mais respeito
As escolas ensinavam
O certo e o direito.
Hoje os alunos protestam
Para andar de qualquer jeito,

Mostrando coxas e peitos.
Vão pra calçadas da escola
Ficam nuas e se masturbam.
E a maconha sempre rola.
Mas quem quer estudar sofre
Vê mesmo urso de gola.

Entre alunos briga assola.
Batem até em professores.
Protestam por uso de short.
Querem monte de favores.
Não lutam por bom ensino
Que são os reais valores.

Pelos quais não têm amores.
Alunas são estupradas
Dentro das próprias escolas
O que nunca dá em nada.
Porque culpa a menor
Não pode ser imputada.

No passado essa roubada
Era motivo de cadeia,
Ou casamento na polícia.
O cabra levava peia
Para aprender a ser homem
Não mais fazer coisa feia.

Hoje neste nossa aldeia
Se a menina ficar grávida
Cara não pagar pensão
A Justiça muito ávida
Prende até pais e avós
Para se mostrar impávida.

Entretanto é bem pávida
Para enfrentar poderosos.
E não tem o menor receio
De libertar criminosos.
Interpretando as leis
De modo tendencioso.

País outrora bem brioso
Em valores de família,
Tem no mau comportamento
Que está vindo de Brasília,
Uma nova influência
E criamos essa quizília.

HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO
FORTALEZA, FEVEREIRO/2016
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 197Exibido 372 vezesFale com o autor