Usina de Letras
Usina de Letras
25 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62475 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50863)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140908)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6250)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->ESTÃO PESCANDO MOLUSCO -- 05/03/2016 - 18:48 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Molusco vem do latim.
Significa corpo mole.
Dentro das variedades
Tem Lula, polvo na prole.
Também tem os caramujos,
Estes não têm quem controle.

Quem estuda os moluscos
É a malacologia.
No Brasil tem um Molusco
Que a policia vigia.
Um mala, mas muito mole,
Que adora uma orgia.

Os termos são bem usados
Pra classificar o Crustáceo.
Mala por sempre mentir,
Liso como saponáceo.
Mole por sempre fugir
Com cara de sebáceo.

Foge mais do que um polvo,
Se escondendo nas entocas.
Se dizendo muito honesto
Só saiu à força da toca.
Vai perder triplex e sítio
E morar numa maloca.

Tem medo dum pescador,
Grande doutor Sérgio Moro.
Quem pode mandar prendê-lo
Pela falta de decoro.
Também por suas bravatas
Desatinos, desaforos.

Molusco de tão nefasto
Devia ser um caramujo,
Infectou parte do povo
Que se tornou seu sabujo.
E por ele incentivado
A fazer um jogo sujo.

Caramujo nos transmite
Verme esquistossomose.
Molusco deixa petista
Em estado de hipnose.
Um cérebro infectado
Logo morre de necrose.

O invertebrado também
Trouxe outra grande Zica.
Um vírus que é transmitido
Quando a mosquita lhe pica.
O vírus é tão danoso
Que recessão edifica.

Pensando ser muito grande,
Que estava acima da lei;
Destes mares, absoluto,
Se tornara o seu rei.
Molusco à toda pergunta
Respondia sempre não sei.

Aí veio a Lava-Jato
E o temido Sérgio Moro.
Descobriu o Petrolão
E acabou com o namoro
Da farra da grana pública
E o Molusco caiu no choro.

Pois pode dormir no tríplex,
Lá na cadeia da Papuda.
Junto com Dirceu, Vacarri
Ou com outra arraia miúda.
Até com João Santana
Só não pode ser com Duda.

A Polícia Federal
Foi buscá-lo ontem sob vara.
Pois pegá-lo numa rede
Seria a forma mais cara.
Isso deixou a Mosquita
Com medo do que semeara.

A rede está se fechado
Nessa grande pescaria.
Toda hora tem novidade
Cai peixe, arraia todo dia.
Até agora o Molusco
Era o único que fugia.


HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO
FORTALEZA, MARÇO/2016
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 197Exibido 421 vezesFale com o autor