Usina de Letras
Usina de Letras
25 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62475 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50861)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140904)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6250)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->AOS NOSSOS CORDELISTAS -- 22/11/2016 - 12:39 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Nossos poetas populares
Fazem cordéis e repentes.
Têm sempre a palavra certo.
Não deixam rima pendente,
Com respostas para tudo
De modo inteligente.

Mas no cenário artístico
Discriminam nossa gente.
Chamam nossa arte popular.
De forma bem diferente.
Classificam MPB
Como música inteligente.

Se a palavra popular
Contextua o repente,
Torna-se uma coisa simples
E bem pouco inteligente;
Mas se for na MPB
Significa excelente.

Porém poetas populares,
Cantadores de repente
Mostram toda a sua verve
Ligeiro, na nossa frente,
Enquanto na MPB
Os versos ficam pendentes.

Nossos poetas populares
Criam tudo de improviso:
Ritmo, rima e harmonia,
De modo muito preciso.
A harmonia é tamanha
Que parece o paraíso.


HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO
FORTALEZA, NOVEMBRO/2016
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 197Exibido 223 vezesFale com o autor