Usina de Letras
Usina de Letras
23 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62484 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10471)
Erótico (13578)
Frases (50871)
Humor (20083)
Infantil (5503)
Infanto Juvenil (4822)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140912)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6251)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->DEPOIS DAS DELAÇÕES DA EMPREITEIRA O BRASIL NÃO MAIS EXISTE -- 15/12/2016 - 07:39 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Nunca fomos no mundo referência.
Temos pouco destaques nos esportes
Nosso povo não tem líder; nem norte.
Futebol perdeu a sua deferência
Há escárnio de nossas excelências,
Que aos anseios do povo são indecentes
Porque a ele nunca são tementes.
Agem sempre de forma sorrateira.
Depois das delações da empreiteira,
O Brasil não mais existe, infelizmente.

Na planilha de quem fez delação
Os políticos tinham apelidos,
Do PT, PDT doutros partidos.
Para toda e qualquer agremiação
Que foi grana por conta de corrupção.
A partir desse grande contingente
Que a imprensa nos deu recentemente:
Codinome de quem fez bandalheira.
Depois das delações da empreiteira,
O Brasil não mais existe, infelizmente.

O governo é como um Trem Sem Medo,
Que até manda povo chupar Caju
Da Justiça o Atleta fez angu.
E um Índio também fez seu brinquedo.
Primo foi a Las Vegas com parente.
Angorá, Caranguejo e aguardente,
Nós pagamos também deles a feira.
Depois das delações da empreiteira,
O Brasil não mais existe, infelizmente.

Arroz com Piqui comem no Cerrado.
Com Gremista, Babel e Bitelo
Bebe-se um Campari com vitelo
Não importa se alguém está Gripado.
Se Ferrari tiver no nosso lado,
Ainda que Botafogo seja goleado,
Nem palavra Feia diz a nossa gente;
Mesmo Todo Feio sendo um indecente.
Corredor, Jovem são outras nojeiras.
Depois das delações da empreiteira,
O Brasil não mais existe, infelizmente.

Pro Brasil não há mais Misericórdia.
O poder foi tomado por Comuna
E não tem Diplomata que nos una.
Com bandido não há nunca concórdia
O Goleiro também faz sua discórdia,
Porque o Mineirinho impertinente
Disse de forma muito imprudente:
Pro Velhinho há Alface na lancheira.
Depois das delações da empreiteira,
O Brasil não mais existe, infelizmente.

De Kimono não vá assistir Missa.
Poderão achar que está Decrépito
E o padre ficar muito estrépito,
Cometer até mesmo injustiça
Com quem não mandou grana pra Suíça,
Não comprou nem relógio; nem pingente.
Com Reitor não será mesmo indulgente;
Pois estava roubando a petroleira.
Depois das delações da empreiteira,
O Brasil não mais existe, infelizmente

O Supremo perdeu todo seu crédito.
A República toda faliu.
O país deixou de ser varonil,
Porque depois daquele fato inédito.
Senador ficou com o lucro, o rédito:
Altaneiro, vaidoso e insolente
Ainda fez piada, alegre e sorridente.
Por aí ainda vive sem pulseira
Depois das delações da empreiteira,
O Brasil não mais existe, infelizmente

HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO
FORTALEZA/CEARÁ – DEZEMBRO/2016
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 197Exibido 246 vezesFale com o autor