Usina de Letras
Usina de Letras
83 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60345 )

Cartas ( 21288)

Contos (13386)

Cordel (10358)

Cronicas (22276)

Discursos (3193)

Ensaios - (9712)

Erótico (13520)

Frases (48231)

Humor (19546)

Infantil (4823)

Infanto Juvenil (4173)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139333)

Redação (3115)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2437)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5807)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->zonas abissais e contraditórias ... -- 19/06/2004 - 09:28 (Adriana Zapparoli) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Pintava os caminhos revestidos por flores aladas cobrindo os próprios olhos castanhos ou azuis.Pintava os lábios, tão coloridos, quanto o colorido laranja dos lábios dela. Pintava e pintava os carinhos das mentes que a rodeavam. Ao menos uma vez, eram pensamentos completos.
Não pronunciava nenhuma palavra. Nem mesmo aquela, que rondava a sua consciência cósmica, agora, delicada a mente inquieta.
O por quê? Sabia pintar os avessos.
Mas as cores bélicas transmutavam no papel. Eram as cores do momento. As cores ilustravam os cavalos-marinhos e os celacantos, que ele não sabia existir.
E agora, pintava a luz dos olhos dele.Uma luz pálida e cáustica.
Sentia-se sozinha, mas era muito melhor assim. Assim...


http://zeniteblog.zip.net/
Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui