Usina de Letras
Usina de Letras
74 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60346 )

Cartas ( 21288)

Contos (13386)

Cordel (10358)

Cronicas (22276)

Discursos (3193)

Ensaios - (9712)

Erótico (13520)

Frases (48231)

Humor (19546)

Infantil (4824)

Infanto Juvenil (4173)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139334)

Redação (3115)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2437)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5808)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Silêncio -- 22/05/2007 - 10:47 (Alessandro Martins) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Já não sei mais o que é o silêncio...

Na vazão destes meus versos frios,

Choro a cor cinza de cada palavra

Ensaiada porém não dita por meus

Lábios sedentos por silêncio.

Mas o que seria o silêncio, agora

Que muito pouco ouço dos poemas

Imaturos que iludido tendo compor?

Seria este não dizer que severo parte

De sua boca lúcida e agora seca,

Este mal me quer entrelinhado em

Frases curtas, escuras, meio maio

Meio dezembro, esta lembrança fria

De durações míseras, de lutas perdidas?

Não sei, não sei mesmo o que é este

Calar insistente que emoldura esta

Paisagem estática de nós dois,

de nós nus, de nós abertos, quietos,

sintéticos, desfeitos, desnudos,

Miúdos, míopes, mudos...



Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui