Usina de Letras
Usina de Letras
75 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60346 )

Cartas ( 21288)

Contos (13386)

Cordel (10358)

Cronicas (22276)

Discursos (3193)

Ensaios - (9712)

Erótico (13520)

Frases (48231)

Humor (19546)

Infantil (4824)

Infanto Juvenil (4173)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139334)

Redação (3115)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2437)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5808)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Acordar -- 22/05/2007 - 10:49 (Alessandro Martins) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Deixo na estrada derradeiros

Rastros inúteis e inatos ao meu

Ser que, estrela se divide,

Espelho se condena, esperança

Se incuba sob uma mórbida

E estranha estátua de carne,

Fútil e frágil como ela só.

Deixo estar, lúcido talvez,

A sonolência que conduz

A sonhos nada férteis e

Ainda assim faço estéreis

Os desejos na certeza de

Que não mais se voltarão

Para ti, que tanto dormi

Para poder encontrar.



Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui