Usina de Letras
Usina de Letras
64 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60337 )

Cartas ( 21288)

Contos (13385)

Cordel (10358)

Cronicas (22274)

Discursos (3191)

Ensaios - (9711)

Erótico (13520)

Frases (48218)

Humor (19544)

Infantil (4822)

Infanto Juvenil (4170)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139322)

Redação (3113)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2437)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5804)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Eu sacudo! -- 24/05/2007 - 12:46 (Alvaro Nascimento Vieira) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Eu sacudo!



Por vários anos deu cansaço a tanta gente

Comeu, dormiu, cresceu, comeu e assim prossegue

Durante o dia à sua cama está entregue

Chegada a noite, vai dormir o indolente.



Se alguém reclama, o mandrião já se aborrece

Mas eu prefiro sacudir o ocioso!

Fazer tremer o seu espírito adiposo

E convida-lo ao trabalho – que enobrece.



E o que acontece se não sobe e se não desce?

Aponto, afirmo, digo, grito pelo mundo

Incomodando e delatando o vagabundo.



É o que acontece quando nada acontece:

Aponto, afirmo, digo, grito pelo mudo

E porque sou homem sacudo, então sacudo!

Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui