Usina de Letras
Usina de Letras
25 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62484 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10471)
Erótico (13578)
Frases (50871)
Humor (20083)
Infantil (5503)
Infanto Juvenil (4822)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140912)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6251)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->QUANDO CHOVE NO NORDESTE A ALEGRIA CHEGA AO SERTÃO -- 28/04/2017 - 04:59 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
A água a fonte da vida
Dela tudo aqui depende
Da água a vida ascende
Sem ela não há saída
Falta o ar e a comida
Se chove neste torrão
A chuva ao cair no chão
Traz alegria inconteste
Quando chove no Nordeste
A alegria chega ao sertão.

Nuvens escura no Céu
Nos dão muita esperança
E um tempo de bonança
Ao se descortinar o véu
Se a água desce a granel
Pra molhar esse torrão
Milho verde no São João
Tem forró de leste a oeste
Quando chove no Nordeste
A alegria chega ao sertão.

Com todo seu esplendor,
Do chão seco o verde brota.
Com uma chuva se nota.
A terra exala seu odor.
Os pássaros em louvor
Cantam felizes no agreste.
O povo esquece a peste
De político ladrão.
Quando chove no Nordeste
A alegria chega ao sertão.

HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO
FORTALEZA, ABRIL/2017
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 197Exibido 266 vezesFale com o autor