Usina de Letras
Usina de Letras
18 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62484 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10471)
Erótico (13578)
Frases (50871)
Humor (20083)
Infantil (5503)
Infanto Juvenil (4822)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140912)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6251)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->QUANTO SOFRE NESTE MUNDO, A MULHER DE CACHACEIRO -- 17/05/2017 - 18:28 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos


 



O viciado na cachaça



Da família tira a paz



Vende o botijão de gácute;s



A mulher ele ameaça



Até faz uma desgraça



Para arranjar dinheiro



Age assim o biriteiro



Porque precisa de fundo.



Quanto sofre neste mundo



A mulher de cachaceiro.




O bêbado inveterado



Não se preocupa com ninguém



Ao pegar qualquer vintém



Logo toma um traçado



Bebe cachaça, quinado.



Torna-se um arruaceiro;



Um tremendo bonequeiro.



Chega em casa todo imundo



Quanto sofre neste mundo



A mulher de cachaceiro.




Se ele estácute; de ressaca,



Derramando-se em prantos,



Diz que vai virar um santo.



Não meterácute; pé na jaca



Que não mais vira a casaca.



O porro foi o derradeiro.



Porém logo o embusteiro



Volta a beber furibundo



Quanto sofre neste mundo



A mulher de cachaceiro.




O cachaceiro se esquece



O que fez quando embriagado.



Deixa até mulher de lado



Vai beber numa quermesse



E nos bares amanhece.



Uns são bastante grosseiros;



Não respeitam os parceiros,



Nem mesmo os moribundos.



Quanto sofre neste mundo



A mulher de cachaceiro.




Tem um bêbado asqueroso,



Somente com nove dedos.



Que fez um grande enredo



Pra se livrar do tinhoso



Fez de modo tenebroso



Denúncia pra justiceiro,



Incriminou o embusteiro



Sua mulher morta, bem fundo.



Quanto sofre neste mundo



A mulher de cachaceiro.




HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO



FORTALEZA, MAIO/2017


 


O MOTE NÃO É MEU. POR DESCONHECER O AUTOR NÃO DIVULGUEI A ORIGEM. CASO VENHA A DESCOBRIR FAREI O DEVIDO REPARO.


Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 197Exibido 246 vezesFale com o autor