Usina de Letras
Usina de Letras
34 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62477 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50864)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140908)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6251)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->PANTIM NO SENADO -- 13/07/2017 - 08:37 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
O Senado Nacional
Foi palco de um motim
Quando algumas senadoras,
No comando Graziotin,
Tomaram a presidência
E deram o seu pantim.

No grupo de senadoras
Estavam a Feia e a Amante,
Com costumeira baderna
Pra reforma não ir adiante
Pois acabava a mamata
De um grupo de meliante.

Num ato de intolerância
E de falta de respeito
Dos demais parlamentares
Foram tirados os direitos
De fazerem seus trabalhos,
Mesmo que sejam suspeitos.

As tais senadoras sempre
Agem de forma truculenta
E das agressões verbais
Fazem a sua ferramenta,
Cospem, chutam, dão coice
Aquele bando de jumenta.

Mas ali faltou um macho
Para tirar as nojentas,
Que se acham poderosas,
Mas a ninguém representa,
Era na comida pôr
Rato, barata e pimenta.

O medo seria grande:
A Feia ficava horrorosa;
A Amante muito histérica
Correria em palvorosa.
Agora nas senadoras
É meter a rebordosa.

Dar advertência severa
Até mesmo cassação.
Também não seria demais
A Amante ir pra prisão,
Acusada de integrar
O famoso Petrolão.

HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO
FORTALEZA, JULHO/2017
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 197Exibido 241 vezesFale com o autor