Usina de Letras
Usina de Letras
30 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62475 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50861)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140903)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6250)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Soneto XXII, de Shakespeare -- 31/08/2007 - 10:33 (Elpídio de Toledo) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Clic aqui: Axé em pica-pau de apê





















text



Soneto XXII



Ao espelho, não creio nunca na idade que tenho,

mas, em ti, a idade com a juventude condiz,

mas se rugas descubro em ti,

então, sei que minha vida também, está por um triz.

Porque tua beleza, teu prazer de mocidade,

envolve meu coração qual esplêndido manto,

que em ti bate como o teu em meu peito.;

Como então posso ter que tu mais idade?

Mantém-te, então, amado, sob bons cuidados

como eu por ti, por mim não penso em agruras,

teu coração protegendo, protejo

como ama-de-leite que cuida da sua criança.

Não tens mais nenhum coração, deixei o meu com fraturas,

deste o teu para mim, devolver-te não dou esperança.

Deixe que outros murmurem, mais não quero dizer,

não quero levar o amor para mercar.



Sonett XXII



Dem Spiegel glaub ich nimmer meine Jahre,

Solange dir die Jugend sich gesellt,

Doch wenn ich Furchen erst an dir gewahre,

Dann weiß ich, daß mein Leben auch verfällt.

Denn deine Schönheit, deiner Jugend Lust

Schließt nur mein Herz als prächtige Hülle ein,

Das in dir schlägt wie deins in meiner Brust.;

Wie könnt ich also älter als du sein?

Drum wahre, Liebster, dich in guter Pflege,

Wie ich für dich, für mich nicht bin bedacht,

Dein Herze hütend, das ich treulich hege

Wie eine Amme, die ihr Kind bewacht.

Du hast kein Herz mehr, wenn einst meines bricht,

Deins gabst du mir, zurück geb ich es nicht.







Veja mais==>>>

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui