Usina de Letras
Usina de Letras
69 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60285 )

Cartas ( 21285)

Contos (13379)

Cordel (10352)

Cronicas (22252)

Discursos (3187)

Ensaios - (9687)

Erótico (13520)

Frases (48080)

Humor (19493)

Infantil (4787)

Infanto Juvenil (4142)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1344)

Poesias (139180)

Redação (3100)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2436)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5773)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->Vaqueiro errante -- 07/02/2018 - 23:27 (Adalberto Antonio de Lima) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Sou todo chegado aqui
Nesta festa de vaqueiro
E feito louco  lamento
Minha vida de solteiro
Por este mundo a vagar
Sem casa, família e lar
Levo a   vida ao leu
Quem não tem uma família
Faz do mundo seu chapéu
 
Andei pelo mundo, errante,
Tendo a Deus por companhia
O berrante também me dava
Força, vigor e alegria
Ao lado dos companheiros:
 Bois , cavalos, vaqueiros
Tropeiro e carne assada
Se eu tivesse namorada
Ficava mais   satisfeito
 
O amor arfando no peito
O padre  dizendo  a missa
Presidindo o matrimônio
Valei-me meu Santo Antônio
Sede propício e ligeiro
Eu pretendo ter um par
Pra meu coração sertanejo
Ter casa, mulher e família
É isso que eu mais desejo.

 
Adalberto Lima
Enviado por Adalberto Lima em 08/05/2017
 
 
Comentarios
Perfil do AutorSeguidores: 1Exibido 375 vezesFale com o autor