Usina de Letras
Usina de Letras
38 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62475 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50863)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140908)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6250)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->A FEBRE DO CELULAR -- 08/03/2018 - 19:21 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

O corre-corre da vida
Começou com telegrama
Afastou as pessoas, mas
Televisão pegou fama.
E a internet não junta
Quem dorme na mesma cama.

E nessa vida maluca
Não temos tempo pra nada.
Tudo pra nós é urgente
Menos a pessoa amada.
Não vemos quem é presente,
Mas quem está afastada.

E só damos atenção
Ao bendido celular.
Estamos sempre à procura
Do Wi-fi pra conectar
Pra fazer o tal checking
E mostrar onde se estar.

E cada vez mais estamos
Fugindo do mundo real.
Pois o importante mesmo
É ter amigo virtual.
Tirar self, fazer posse
Como artista global.

A febre do celular
Criou um mundo de fantasia
Como se esta vida fosse
Feita somente de alegria,
Mas tudo isso não passa
De efêmera euforia.

Os homens levando chifres
E as mulheres também.
Mas não largam celular
Nem mesmo dentro do trem
Quem anda de bicicleta
Faz self, nem que vá pro além.


HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO
FORTALEZA, MARÇO/2018
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 197Exibido 423 vezesFale com o autor