Usina de Letras
Usina de Letras
74 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60367 )

Cartas ( 21289)

Contos (13387)

Cordel (10358)

Cronicas (22277)

Discursos (3194)

Ensaios - (9716)

Erótico (13520)

Frases (48255)

Humor (19555)

Infantil (4830)

Infanto Juvenil (4180)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139367)

Redação (3119)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2438)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5812)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Contos-->Comendo biscoito alheio -- 25/04/2007 - 16:39 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
O biscoito

Autor desconhecido

Certo dia, uma moça estava à espera de seu vôo na sala de embarque de um aeroporto.

Como ela deveria esperar por muitas horas (sempre esses controladores de vôo...), resolveu comprar um livro para matar o tempo. Também comprou um pacote de biscoitos.

Então ela encontrou uma poltrona numa parte reservada do aeroporto para que pudesse descansar e ler em paz, e ao lado dela sentou-se um homem.

Quando ela pegou o primeiro biscoito, o homem também pegou um. Ela se sentiu indignada, mas não disse nada.

Ela pensou consigo mesma: "Mas que cara-de-pau! Se eu estivesse em outro local, juro que lhe daria um tapa na cara para que ele nunca mais se esquecesse".

Para cada biscoito que ela pegava, o homem também pegava um. Aquilo a deixava tão furiosa que ela não conseguia reagir. Restava apenas um biscoito e ela pensou: "O que será que o abusado vai fazer agora"?

Então, o homem dividiu o biscoiot ao meio, deixando a outra parte para ela.

Aquilo a deixou irada e bufando de raiva. Ela pegou seu livro e suas coisas e dirigiu-se ao embarque.

Quando sentou confortavelmente em seu assento, para sua surpresa, seu pacote de biscoitos estava ainda intacto dentro de sua bolsa.

Ela sentiu muita vergonha, pois quem estava errada era ela e já não havia mais tempo de pedir desculpas.

O homem dividira seus biscoitos sem se sentir indignado, ao passo que isso a deixara muito transtornada.

Quantas vezes em nossas vidas somos nós que estamos comendo os biscoitos dos outros e não temos a menor consciência de que os errados somos nós?


Moral da história: o homem tinha ou não tinha o direito de pelo menos "molhar o biscoito"?





Comentarios

sa  - 03/07/2013

adore

Perfil do AutorSeguidores: 490Exibido 2857 vezesFale com o autor