Usina de Letras
Usina de Letras
34 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62475 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50863)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140908)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6250)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->NO TREM DA VIDA SOU UM PASSAGEIRO À ESPERA DA PRÓXIMA PARADA -- 01/04/2020 - 18:55 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

Nossa vida é rácute;pida passagem

Neste mundo de luta e esperança

Que nem sempre é feito de bonança

Mas o dia-a-dia nos traz nova aragem

Também sempre nos dácute; nova mensagem

De repente se a hora é chegada

Temos que sair na hora marcada

Muitas vezes aviso vem ligeiro

No trem da vida sou um passageiro

À espera da próxima parada

 

Uns até descem no meio do caminho

Na velhice os traços das batalhas

No semblante da gente se espalha                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                       

Corpo jácute; em seu total desalinho

Com a vida acabando de mansinho

O crepúsculo acaba a alvorada

A passagem aqui é encerrada

E deixamos pra sempre este terreiro

No trem da vida sou um passageiro

À espera da próxima parada

 

Hoje por conta do coronavírus

Todo mundo estácute; dele refém

Tem os que dizem ser para seu bem

Mas que ainda não hácute; um antivírus

Jácute; hácute; cura, porém, pra togavírus

O corona, contudo, é danada

E difícil de ser logo tratada

Logo vamos vencer muito ligeiro

No trem da vida sou um passageiro

À espera da próxima parada

 

HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO

FORTALEZA, ABRIL/2020

Comentarios

Eliana  - 02/04/2020

" Na vida sou passageiro a espera da próxima parada.
Parabéns Poeta Henrique César.
É de tirar o chapéu seu cordel.

O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 197Exibido 272 vezesFale com o autor