Usina de Letras
Usina de Letras
19 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62484 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10471)
Erótico (13578)
Frases (50871)
Humor (20083)
Infantil (5503)
Infanto Juvenil (4822)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140912)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6251)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->A POLÍCIA DO CEARÁ NÃO TEM MEDO DE RETROESCAVADEIRA -- 01/04/2020 - 19:26 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

Estácute; batendo na esquerda

Um enorme desespero

Que até um senador

Com todo seu destempero

Invadiu um quartel

Causando um entrevero

 

Mas o corpo militar

Meteu bala no sujeito

Contra o ato criminoso

Acertando no seu peito

Uma bala de borracha

Pela falta de respeito

 

E o governo Bolsonaro

Contra retroescavadeira

Mandou uns tanques de guerra

Que não estão de brincadeira

Porque por aqui quem manda

Não são mais os tais Ferreiras

 

Que de tanto falar besteira

Jácute; caíram no ridículo

E a cada dia que passa

Sujam mais o seu currículo

No futuro, a história

Lembrarácute; só do veículo

 

Mas a falta de princípio

Levou o DPVAT

A dar apoio ao colega

Falando muitos disparates.

Também outro senador,

De Lula um bonifrate,

 

Falou mal de Bolsonaro

Dizendo somente asneiras

Esquecendo de dizer

Que Lula lhe deu rasteira

Do ministério foi embora

Chutado pela traseira.

 

Igualmente com Ferreira,

Que título de eleitor,

Transferiu para São Paulo

Para ser governador,

Mas Lula por cima dele

Passou feito um trator.

 

Mas todo adulador

Se comporta como sapo

Mesmo posto para fora

Volta pra novo sopapo

Ainda que leve um chute

Que lhe arrebente o papo.

 

Como se fosse da Gestapo

Agora padre e pastor

Também foram ameaçados

Por irmão do senador

Que jurou prender a todos

Mostrando muito furor.

 

Para não dever favor

O prefeito de Sobral

Com revólver na cintura

Também fora do normal

Em quem estava na rua

Prometeu meter o pau

 

Mas não caíram na real

Que jácute; não são mais aqueles

Quando o povo cearense

Tinha respeito por eles

Mesmo com essa arrogância

Ninguém aqui tem medo deles

 

 

HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO

FORTALEZA, MARÇO/2020

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 197Exibido 298 vezesFale com o autor