Usina de Letras
Usina de Letras
31 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62475 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50863)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140908)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6250)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->HÁ QUARENTA ANOS UM HOMEM SE PREPARAVA -- 01/07/2020 - 15:48 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

Hácute; quarenta anos um homem

Estudava pra capitão

Em sindicatos um outro

Treinava pra ser ladrão

Chegar à presidência

E roubar nossa Nação.

 

Hoje um é ovacionado

Por quase 60 milhões

Outro tem ovo acionado

Em todas suas direções

Em apoio ao capitão

Muitas manifestações

 

No Rio Grande, no Amapácute;

Em barcos no pantanal.

Apoio não tem mortadela

Como ponto fundamental

Tudo vem do nosso povo

De forma bem natural.

 

O capitão virou mito

É o nosso presidente

O outro um presidiácute;rio

Por se tornar delinquente

Capitão levou facada

E lutou bravamente

 

Presidiácute;rio cortou dedo

Pra ganhar sem fazer nada

Capitão foi estudar

E hoje leva porrada

De bandidos analfabetos

Ladrões de conversa fiada.

 

Capitão hoje concretiza

Um sonho dos nordestinos

Trazer ácute;guas do São Francisco

Pra mudar nosso destino

Um sonho bastante antigo

Dum povo de muito tino.

 

Sempre adiando por cretinos

De onde desviaram bilhões

Sem se preocupar com povo

Que passou por privações

Muito antes do império

Desde o tempo de Camões.

 

E o governo do Estado

Mostrando sua pequenez

Não prestigiou a festa

Pois não foi ele que fez.

E o povo não importa

Diante de sua mesquinhez.

 

Mas com toda altivez,

Presidente Bolsonaro,

Mesmo onde não teve votos,

Não esqueceu, deu amparo

Para este sofrido povo

Que fique bastante claro

 

Quem se preocupa com povo

Não são esses esquerdistas

Contrácute;rios ao saneamento

Mentirosos idealistas

Que leva grana na cueca

E pousa de moralista.

 

 

HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO

FORTALEZA, JUNHO/2020

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 197Exibido 346 vezesFale com o autor