Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
43 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59055 )

Cartas ( 21235)

Contos (13082)

Cordel (10287)

Crônicas (22190)

Discursos (3163)

Ensaios - (9410)

Erótico (13483)

Frases (46409)

Humor (19254)

Infantil (4425)

Infanto Juvenil (3679)

Letras de Música (5476)

Peça de Teatro (1336)

Poesias (138160)

Redação (3049)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5502)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cordel-->GOLPE DE 2016 NO BRASIL -- 20/03/2021 - 18:38 (Benedito Generoso da Costa) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.

  GOLPE DE 2016 NO BRASIL

  I 

  No ano dois mil e quatorze

  Houve uma grande eleição,

  Dilma Rousseff venceu

  O Aécio Neves ladrão,

  Corrupto e incompetente

  Ao perder pra presidente

  Jurou vingança à Nação.

  II  

  Liderando a oposição

  Para não aprovar nada

  Dos bons projetos que fosse

  Ao bem da Pátria Amada,

  Como o golpista Lacerda,

  Assim nasceu numa merda

  Outra mosca desgraçada.

  III  

  Após Dilma empossada,

  O invejoso Aécio Neves,

  Covarde e hostilmente,

  Disse em palavras breves:

   “Não aceito esta derrota”

  E, vou botar minha frota,

   “Agindo em rasteiras leves”.

  IV  

  Legítima e sem revezes,

  Dilma enfim assumiu,

  E o invejoso derrotado

  Com corruptos se uniu,

  Corrupto ele também,

  Contra o Direito e o bem

  Assim foi que ele agiu.

  V

  Fez tanto mal e ainda riu,

  Liderando com seu ódio

  Contra a governabilidade,

  Até derrubar do pódio

  Nossa ilustre presidente,

  Honesta e competente,

  No mais covarde episódio.

  VI  

  Sempre na praia ou em bródio,

  Ou cheirando como um cão,

  Planejava sempre o mal

  Contra a nossa Nação,

  E assim em dois mil e dezesseis

  Houve o Golpe Fatal ,

  Ferindo a Constituição.

  VII  

  Conforme já dito, então,

  Dilma é que estava na mira

  No poder de governar

  A Nação rica e sem ira,

  Num projeto de inclusão

  Em Saúde e Educação,

  Que o mundo todo admira.

  VIII  

  Entretanto tudo vira

  De ponta cabeça aos pés,

  Deposta Dilma, assume

  Seu vice que é um revés,

  E contra o povo eu defiro

  Um Sangue Suga Vampiro,

  Que só nos deu pontapés.

  IX  

  Na aldeia de pangarés,

  O alazão não tem lugar,

  Quem domina é o pula mais

  Jegue em seus atos bestiais

  Com coices e os cafunés

  Montado nas mulas rés,

  E bagualas para odiar.

  X  

  Temer sugou a jugular

  De um Brasil abrasador,

  Ferindo a democracia

  Por ser Vampiro traidor,

  Assumiu a Presidência

  E roubou de má consciência

  O pobre trabalhador.

  XI

  Fingiu ser desbravador

  Com aquela cara fria,

  Sem piscar e nem sorrir

  Pra sua audiência vazia,

  Esvaziou-se com seu feito

  O Estado de Direito

  E a nossa Democracia.

  XII

  Foi seu governo a bacia

  Das almas desiludidas,

  Tanto que a nova eleição,

  Foi uma das mais perdidas;

  Temos ora um presidente

  Mentiroso e incompetente

  Que se junta aos genocidas.

  XII

  Libera os inseticidas,

  Que no mundo é proibido,

  Assim de nossos legumes,

  Qualquer vegetal comido

  Causam câncer e doenças,

  Tal tamanhas malquerenças

  Do governo ensandecido.

  XIV

  Deste Golpe é revivido

  Dores de mil e dezesseis,

  Com seus desmandos e males,

  Cujo fim há de ter vez,

  Quando este governo fascista

  Bolsonaro perde a pista,

  Logo em dois mil e vinte três.

  XV

  Eu devo aqui só explicar

  Que eu falo poeticamente,

  Mas a História é real,

  Qual será futuramente,

  Do atual nosso desgoverno,

  Só faz do Brasil um inferno

  Que há de ser céu novamente.

 

BENEDITO GENEROSO DA COSTA

Comentários

BENEDITO GENEROSO  - 01/04/2021

Benedito,
apareceu no meu e-mail comentário que EU FIZ NO SEU TEXTO, ELOGIANDO (como pode ler encima) mas atribuindo o texto a mim- deve ser erro do sistema da Usina. Fica confirmado ue fui eu que fiz o comentario e que obviamente, NÃO ESTOU "plagiando"- (rsss) o texto é seu e está excelente (repito) //

Maria Cristina D Campiglia  - 31/03/2021

EXCELENTE! REALMENTE, muito bom. Parabéns pelo poema: além de referencia histórica - real, muito bem escrito (e para completar, estou de acordo com absolutamente tudo !!!) :)

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 101Exibido 75 vezesFale com o autor