Usina de Letras
Usina de Letras
19 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62282 )

Cartas ( 21334)

Contos (13267)

Cordel (10451)

Cronicas (22540)

Discursos (3239)

Ensaios - (10386)

Erótico (13574)

Frases (50669)

Humor (20040)

Infantil (5457)

Infanto Juvenil (4780)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140818)

Redação (3309)

Roteiro de Filme ou Novela (1064)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1961)

Textos Religiosos/Sermões (6208)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->Cordel re-publicado -- 14/07/2023 - 21:52 (Brazílio) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

 

 

 

Cordel-->Frei Dimão e Nanda porfiam -- 14/11/2013 - 06:27 (Brazílio)  Siga o Autor Destaque este autor Envie  Outros Textos
Preciso que saibas agora 
o quanto me é urgente 
extrair-te a confissão, senhora 
pra evitar o inferno iminente. – Frei Dimão 

Meu querido Frei Dimão 
Do inferno tenho medo 
Farei uma preparação 
E contarei meu segredo. - Nanda 

Na confissão mantém decoro 
como uma ovelhinha no altar 
pra ouvir que vale ouro 
o que doravante vou recitar. – Frei Dimão 

Pode ficar bem tranquilo 
Que saberei me comportar 
Se o senhor manter o sigilo 
De tudo que lhe contar. - Nanda 

É portanto plena de fé 
que o Evangelho sais a buscar 
por tortos caminhos até 
para um dia o encontrar. – Frei Dimão 

Meus caminhos tortuosos 
Isto até posso adiantar 
Já se tornaram amorosos 
Não posso me lamentar. - Nanda 

Por isso faço questão 
de repetir o que antes disse 
nada de namoro de portão 
de paiol, sofá ou outra tolice. – Frei Dimão 

Eu não posso prometer 
O que não posso cumprir 
Se eu vier a desobedecer 
No mal vou me induzir. - Nanda 

Urge pois que te mantenhas 
na vera fé mais entranhada 
e por entre penhas e brenhas 
sejas a ovelha tresmalhada. – Frei Dimão 

Falar parece uma graça 
Mas fazer é que são elas 
O paiol me torna devassa 
Praticando as apalpadelas. - Nanda 

Mantém assim a castidade 
a todo e qualquer custo 
não reveles nem a metade 
de coxa, ombro ou busto. – Frei Dimão 

Nesta altura do campeonato 
Quase tudo alastrou 
É aqui que me arremato 
Obrigada que me alertou. - Nanda
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 9Exibido 67 vezesFale com o autor