Usina de Letras
Usina de Letras
27 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62303 )

Cartas ( 21334)

Contos (13268)

Cordel (10451)

Cronicas (22541)

Discursos (3239)

Ensaios - (10397)

Erótico (13575)

Frases (50695)

Humor (20043)

Infantil (5465)

Infanto Juvenil (4787)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140831)

Redação (3311)

Roteiro de Filme ou Novela (1064)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1961)

Textos Religiosos/Sermões (6215)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->O APRESSADO -- 13/11/2008 - 09:59 (MARCO AURÉLIO BICALHO DE ABREU CHAGAS) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
O APRESSADO

Marco Aurélio Bicalho Chagas



Em constante agitação,

Vivia aquele indivíduo,

Dando sempre a impressão,

De atender e ser assíduo.



Ao contrário, entretanto,

Muito tempo ele perdia,

Demonstrando que nem tanto

Cumpre urgente diligência.



Começou várias carreiras,

Sem nenhuma terminar.

Em constantes corredeiras,

Insistia em se encontrar.



Vida estéril e agitada

Não podia prosseguir.

Resolveu dar uma guinada

E viver novo existir.



Pôs um freio em seus impulsos,

Vida nova começou,

Com vontade e muito pulso

O tempo recuperou.



Pôde bem aproveitá-lo

O tempo de sua vida.

Isto foi um bom regalo

De toda essa sua lida.



Bem aproveitado agora

O tempo sem mais apuro.

Vivia bem toda hora

Mais feliz e mais seguro.



Com prazer o ex-apressado

Comentava o episódio,

De viver sempre estressado.

Estava feliz no pódio.



Vencera a incompreensão.

Nova vida ele vivia.

E com sincera emoção

Um novo tempo nascia.



Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui