Usina de Letras
Usina de Letras
57 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59675 )

Cartas ( 21255)

Contos (13343)

Cordel (10321)

Crônicas (22226)

Discursos (3170)

Ensaios - (9538)

Erótico (13486)

Frases (47229)

Humor (19421)

Infantil (4629)

Infanto Juvenil (3943)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138798)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2432)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5663)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Vidro -- 24/11/2010 - 09:57 (Anita de Souza Coutinho) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos


VIDRO











Saio dessa

machucada

adiei o corte

o quanto pude

evitei as pontas

desviei

mas ainda são tantos cacos

que não sei mais onde me cortei

se todo esse sangue

foi porque te feri

ou porque me machuquei.



Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui