Usina de Letras
Usina de Letras
53 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59675 )

Cartas ( 21255)

Contos (13343)

Cordel (10321)

Crônicas (22226)

Discursos (3170)

Ensaios - (9538)

Erótico (13486)

Frases (47229)

Humor (19421)

Infantil (4629)

Infanto Juvenil (3943)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138798)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2432)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5663)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Gangorra -- 24/11/2010 - 10:00 (Anita de Souza Coutinho) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
GANGORRA



É fácil chegar

e sair do chão

com esse movimento pendular

que não aninha o coração

não deixa sossegar

se tranqüilizar

relaxar

se encantar

porque se agora você está nas nuvens

solto no ar

alto em encanto

e esperança

logo você desaba

e pende na frustração

chegando perto do zero da balança



Cuidado com os sonhos

e os olhos

encantados

nos olhos de outros estranhos



Tudo é movimento

e momento

e um instante alto

noutro desmoronamento

puro aprendizado

dasapaixonamento

crescimento

nada de punição e culpa

só a vida em movimento



Enquanto você decola e aterrisa

treinando

a elasticidade do sentimento

aprende sonhos

desliza

por alto, mais leve

simples e farto

por cada momento.

Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui