Usina de Letras
Usina de Letras
41 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62476 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50863)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140908)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6251)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->À POETISA JULIETA FAHEINA -- 07/06/2012 - 16:19 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Já grisalhos estão os seus cabelos.

Uma mostra da vida da guerreira.

Lutou pra criar seus filhos com zelo.

Inda lúcida, meiga e bem fagueira.



Esta jovem já quase centenária

Trás seus versos de cor, muito faceira,

A artista declama pra plenária

Faz até pose como cirandeira.



Animada e cheia de boa saúde,

Há alegria e paz que brotam lá da alma.

E a memória ainda é sua virtude.



Infinitas lembranças de seus versos

Nos quais trás a nós suas belas criações

Arrancando aplausos incontroversos.







HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO

FORTALEZA, JUNHO/2012

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 197Exibido 436 vezesFale com o autor