Usina de Letras
Usina de Letras
46 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62137 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10447)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10331)

Erótico (13566)

Frases (50547)

Humor (20019)

Infantil (5415)

Infanto Juvenil (4748)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140778)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6172)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->Vítimas do terrorismo, na Argentina e no Brasil -- 28/08/2006 - 11:35 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Vítimas do Terrorismo - Argentina & Brasil

Estimados amigos,

Como todos devem saber, não só aqui no Brasil mas sobretudo na Argentina, o terrorismo das décadas de 70/80 (na Argentina) fez incontáveis vítimas entre Militares, Policiais Militares e Civis e pessoas civis, dentre eles mais de uma dezena de crianças.

Com a ascenção de um Montonero ao governo daquele país irmão, bem como todos os cargos de primeiro escalão serem compostos de "ex" terroristas das várias facções comunistas daquelas décadas, instalou-se o revachismo, a perseguição e, finalmente, a punição da forma mais abjeta. Através da ministra da Defesa, Nilda Garré, uma "ex" Montonera, se re-escreveu a Lei de Anistia - que, como a nossa inicialmente, "apagava" os delitos cometidos pelos dois lados envolvidos, SEM DIREITO A REPARAÇÃO FINANCEIRA DE QUALQUER ESPÉCIE -, transformando os crimes cometidos APENAS por parte dos Militares (mesmo que tenham sido em combate, confronto de rua ou desbaratamento de células comuno-terroristas) em "Crimes de Lesa Humanidade" (que o torna imprescritível), o que permitiu abertura de novos inquéritos onde os mesmos estão sendo julgados e condenados como criminosos comuns a penas enormes e inimagináveis.

Entretanto, os parentes das vítimas do terrorismo implantado na Argentina, sobretudo pelos bandos ERP e Montoneros, resolveram formar um grupo para reverenciar seus mortos e não permitir que sua memória e seus martírios sejam apagados daquela página sangrenta e desumana da História argentina. O grupo chama-se "ASSOCIACIÓN VíCTIMAS DEL TERRORISMO DE ARGENTINA - AVTA", já conta com mais de 100 membros e tem promovido eventos públicos e missas em honra de seus parentes assassinados, malgrado a fortíssima repressão que vêm sofrendo, de modo especial os Militares da ativa filhos ou descendentes desses mártires.

Este valoroso grupo resolveu preparar um Congresso sobre este tema que deverá ocorrer na Argentina nos próximos meses e pretendem reunir o maior número possível de vítimas do terrorismo não só de lá, mas de toda a América Latina. Me pediram então para entrar em contato com as vítimas brasileiras, de modo que possamos nos articular e formar um frente de resistência através de denúncias, informes ou outro tipo de comunicado que revele "quem" são os "ex jovens idealistas", quem foram suas vítimas, de que modo e porquê foram assassinadas, etc., a fim de desmascarar a farsa do direito às absurdas indenizações que estão sendo pagas com o dinheiro do povo, não só brasileiro como argentino, chileno, uruguaio, etc., além de mostrar que houve incontáveis vítimas do terrorismo.

Desta forma, solicito a todos os amigos que tiverem conhecimento (e contato) com parentes dessas vítimas que me enviem seus dados através do e-mail notalatina@gmail.com, para que eu possa pó-las em contato com o grupo argentino.

Fico desde já agradecida aos que puderem colaborar, bem como se puderem divulgar esta informação para seus contatos, afinal, o Brasil é imenso e em todos os estados deve ter parentes dessas vítimas que não sabemos porque nenhuma, que eu saiba, vive pedindo "indenização" ao Governo.

Nossos mortos merecem esta reparação e homenagem.

Abs,

MG


Obs.: MG significa "Miss Grace", ou seja, Graça Salgueiro (F.M.).







Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui