Usina de Letras
Usina de Letras
69 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60373 )

Cartas ( 21289)

Contos (13387)

Cordel (10358)

Cronicas (22278)

Discursos (3194)

Ensaios - (9718)

Erótico (13520)

Frases (48265)

Humor (19557)

Infantil (4831)

Infanto Juvenil (4183)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139381)

Redação (3120)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2438)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5813)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->VIVA U FÔRU DI SUMPAULU -- 15/08/2013 - 12:34 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos





Escrito por Olavo de Carvalho
10 Agosto 2013


Artigos - Cultura



 



TUDO O QUE SEI



O nome que esqueceste é aquilo em que te tornas.

E aquilo em que não crês, a tua identidade.

O onde nunca estiveste é o ponto a que retornas

E o que não és nem foste, a tua inteira verdade.



O que acreditas ver nunca esteve no mundo

E aquilo que recordas jamais se passou. 

Toda a tua existência é um engano profundo

E mentes cada vez que declaras “Eu sou”.



Só quando enfim cessares entrarás no ser

De onde nunca saíste e onde jamais nasceste

E onde terás de volta o que jamais perdeste.



Verás ali transfigurar-se o perecer

Em nascimento eterno, e todos os enganos

Em respostas cabais aos anseios humanos.



 



VIVA U FÔRU DI SUMPAULU



Nóis é qui manda nesta merda, seus bocó.

Num tem pra mai ninguém, nóis é u Fôru i as Fárqui.

U Giba tá cu nóis, i u Bófi i u Xicu Buárqui,

Di norti a sur vai sê uma cagada só.



Nói vai metê as mão nas popriedádi tuda

I vai socializá as cabrita du Nordésti,

Pa ninguém passá fômi vendo a Popozuda.

Só num vai tê moleza prus cabra da pésti.



Us tucânu i us burgûeis vai tudu si fudê

Inquantu nóis i u Jórgi Sôru vai festá

Cumendu u cu da pátria lá no meu apê.



Ninguéim vai falá mar di mim nem du Dirceu, 

U socialismu vai chegá, pintá i bordá,

I ai dus metidu qui cobrá “Cadê u meu?”



 



Leia as últimas postagens de Félix Maier em Usina de Letras clicando em http://www.usinadeletras.com.br/exibelotextoautor.php?user=FSFVIGHM



 



Leia os textos de Félix Maier acessando o blog e site abaixo:



Verdana">PIRACEMA - Nadando contra a corrente



Mídia Sem Máscara



 



Para conhecer a história do terrorismo esquerdista no Brasil, acesse:



Wikipédia do Terrorismo no Brasil



 



"Quando todas as armas forem propriedade do governo e dos bandidos, estes decidirão de quem serão as outras propriedades" (Benjamin Franklin).



 



Bons Tempos, hein?



""



PIB: 13 %            oferrao.atarde.uol.com.br               PIB: 0,9 %



E ainda tem gente que esqueceu ou desconhece os bons tempos do Governo Militar e hoje o critica. Comparem com os dias de hoje!



 



Escracho



""



O Palácio do Planalto amanheceu com uma faixa no topo do prédio:



"AQUI VIVE UMA TERRORISTA"


Comentarios
Perfil do AutorSeguidores: 490Exibido 222 vezesFale com o autor