Usina de Letras
Usina de Letras
45 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62137 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10447)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10331)

Erótico (13566)

Frases (50547)

Humor (20019)

Infantil (5415)

Infanto Juvenil (4748)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140778)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6172)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->PT, a vanguarda do atraso -- 06/11/2006 - 10:45 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
AUSÊNCIA DE ESCRÚPULOS

Blog do Diego Casagrande

É nesta segunda-feira (06.11), às 18h30 na Feira do Livro a sessão de autógrafos de Vanguarda do Atraso - Ameaças à liberdade de expressão durante o governo do PT no Rio Grande do Sul.

O colunista convida os leitores deste blog e democratas do estado para que marquem presença.

Abaixo, trecho do depoimento do jornalista Hélio Gama no livro. Ele foi um dos tantos perseguidos durante o apogeu do fascismo guasca.

"No dia 28 de fevereiro, eu saí da Gazeta. No dia 1º de março, saiu um anúncio de página inteira do governo do Estado no jornal. Página inteira. Comemorativo. Ou seja, 24 horas depois. O cara soube de manhã, olha, o sujeito aquele saiu, põe um anúncio na Gazeta para comemorar. Esse tipo de coisa é maldade pura, porque vai muito além do que tu podes imaginar. E o mais triste ainda é tu perderes os teus amigos. Perder amigos queridos que tu tiveste durante uma boa parte da vida, em momentos mais difíceis até, e que, no entanto, sacrificam isso em função de posições ideológicas. No período do Olívio, outra experiência que eu tive muito complicada foi logo no começo do governo. Eu faço uma newsletter semanal que se chama Análise e que é enviada para assinantes com 1.600 exemplares, o que é uma coisa ridícula em termos de tiragem. Só que são 1.600 pessoas. Formadores de opinião: empresários, executivos, donos de empresas, professores etc. E eu nem sabia se alguém do governo recebia, mas fiz uma matéria de capa em que eu mostrava, logo no começo do governo Olívio, que a falta de escrúpulo com que ele vinha tratando as questões do Estado era tão grande, inclusive em relação aos investimentos que estavam chegando, que eu estava prevendo que fatalmente a Ford iria embora, o projeto da siderúrgica do Gerdau pararia, a Goodyear que era um projeto ligado ao da Ford naturalmente cairia. E me lembro ter dito que era em razão da ausência de escrúpulos. Usei essa expressão. Aí, passados uns quatro ou cinco dias - a letter saía naquela época nas segundas-feiras -, lá por quinta-feira me chamaram no Ministério Público. Fui lá. Entro já com aquele clima, o cara com a minha letter na frente. Daí ele me disse: Olha, eu lhe chamei a pedido do governador do Estado, que pediu para abrir um processo por causa dessa sua letter . Eu digo: Tá, e aí? Daí ele disse: É um primeiro contato que eu gostaria de ter com o senhor para que me explique as suas posições . Daí eu disse: vou lhe explicar o quê? Tá tudo escrito aí. Não sei como é que eu vou lhe explicar as minhas posições . Daí ele tinha rabiscado tudo, sublinhou algumas coisas, e disse: Eu vou fazer o seguinte, leio os trechos e o senhor me diz . Daí eu disse: Eu quero saber se vou sair daqui preso ou vou para casa? Se não, eu quero pelo menos ligar para a minha mulher e avisar . Ele disse: Imagine, o Ministério Público &ea cute; um órgão democrático . Eu disse: Democrático até não ser . Porque eu considero que perguntar sobre o que eu quero dizer num texto que escrevi, que está na sua frente, é um absurdo."




Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui