Usina de Letras
Usina de Letras
39 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62137 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10447)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10331)

Erótico (13566)

Frases (50547)

Humor (20019)

Infantil (5415)

Infanto Juvenil (4748)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140778)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6172)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->Afinal, o que é a elite? -- 07/11/2006 - 12:00 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Afinal, quem é a elite?

Gustavo Henrique Sales Vilar (*)

Elite, de modo geral, pode ser considerada como um grupo dominante na sociedade. Especificamente, o conceito possui diversas definições. Para alguns autores, como Vilfredo Pareto, elite significa uma alternativa teórica ao conceito de classe dominante de Karl Marx. Pode também referir-se a um grupo situado em uma posição hierárquica superior numa dada organização e com o poder de decisão política e económica, como definido por Wright Mills. Pode significar genericamente um grupo localizado em uma camada hierárquica superior numa dada estratificação social. Pode ser o grupo minoritário que exerça uma dominação política sobre a maioria dentro de um sistema de poder democrático, tal como definido por Robert Dahl.

Pois eu afirmo: Lula implantou no país uma elite pior que toda e qualquer que já tivemos!

Uma elite partidária, arrogante, manipuladora, que não mede esforços para manter-se no poder e crê, piamente, que os fins justificam os meios!

Uma elite que não tem nenhum compromisso com nada, a não ser consigo mesma e com seus "companheiros" de posicionamento político.

Uma elite que, ao chegar ao poder, quer tirar dele tudo o que pensa merecer, seja cargos para os amigos e apadrinhados, seja em dinheiro público para manter o poder conquistado.

A elite de esquerda provou, no mundo inteiro, ser a mais cruel de todas! Quem não se lembra de Lênin ou Stalin na ex-URSS? Quem não se recorda de Mao Tsé Tung, na China? Quem consegue esquecer Pol Pot no Cambodja? São uma elite snaguinária, corporativa, mesquinha!

Manipulam a opinião pública contra as "elites" que os "dominaram por séculos", prometendo um governo igualitário e justo... Mas a verdade é que, ao chegarem ao poder, e derrubaram a elite tradicional, apoderam-se das riquezas nacionais e transformam o povo em meros escravos do sistema. Escravos da nação comandada por esta nova elite.

Igualam o povo por baixo, fazendo-os pensar que agora todos têm as mesmas oportunidades, quando, na verdade, os líderes que formam a nova elite dominante estão se esbaldando em dinheiro e luxo nunca antes vistos! Foi assim na URSS! Tomaram o poder das mãos do Tsar, e, logo em seguida, viam-se em festas e bacanais promovidos pelos líderes comunistas, que jamais na história de todas as Rússias a corte se atreveu a fazer... Gastando dinheiro público como jamais a corte se atreveu a gastar!

Vimos isso na China, com Mao Tsé Tung. Já no Cambodja, o que vimos foi o assassínio de 3/5 da população, para implantar o terror entre as pessoas e escraviza-las, não só física, mas mentalmente também! Até hoje, os pobres coitados dos cambodjanos que estão sob domínio do que resta do Khmer Vermelho estão sendo psicologicamente massacrados... Nas pequenas vilas e aldeias do interior da Selva Cambodjana, as crianças são proibidas de rir, brincar... As mulheres não riem, vivem com medo.

Os homens ou se unem ao Khmer ou são mortos. Mulheres servem sexualmente os líderes (a elite) comunistas do Khmer derrotado.

Pergundo a todos. O que é elite? Será que elite que ainda temos é ruim mesmo? Será que a elite que o Lula e seus asceclas tentam impor ao nosso País não será pior?

Antevejo uma situação desastrosa num futuro próximo, principalmente depois do ocorrido ontem com jornalistas na Polícia Federal.

Cuidado, meus compatriotas, pois não tardará a todos vós terem que fazer uma escolha: a democracia ou o "lulismo"!


(*) Gustavo Henrique Sales Vilar é ex-prefeito da SQN 307, Brasília, DF.

Obs.: Artigo publicado no Jornal de Brasília, "Opinião", 6/11/2006, pg. 10.




Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui