Usina de Letras
Usina de Letras
29 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62476 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50863)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140908)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6251)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Magnésio que te quero magnésio -- 28/05/2015 - 16:47 (Elpídio de Toledo) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Clique com o dedo direito no meu nome,

a seguir, e escolha "abrir em nova janela" para ouvir essa música de minha

lavra e parceria com Eduardo Toledo. Minha gaita Honner dá o tchã,

enquanto a voz dele se evidencia.

===>>>Elpidio Toledo




textotexto

























Vaca ama menta,

doutros verdes arbustos

tira cálcio, se alimenta;

é leiteira, baixos custos.



Vaca não mama,

também não inventa,

nutre-se com cálcio da grama

e seu nonato sustenta.



Melhor que a couve

tentou ser o leite;

a quem lê, e bem ouve,

recomendo: não a rejeite.



Admire o que vaca come,

qualquer verde tem seu aceite,

imite-a quando tiver fome;

na boca, nada que contenha leite.



Cantores "countrypiras de velho oeste"

se emprestam com vários tons de berros,

estão na moda, como se fossem peste;

rádio ou rede, ouvidos vãos, a ferros.



Portais de todos os naipes e cantões

vendem o leite e seus derivados,

justificam receitas médicas, plantões,

planos de saúde, doentes sustentados.



Vejo o leite de vaca como um filão de sustento

de hotéis, médicos, hospitais, casas de pasto,

de shoppings, mercados, de qualquer evento;

tomo suco de couve, por isso não me desgasto.





Vaca ama menta,

de verdes arbustos

tira el calcio, se alimenta;

ella es  lechera, bajos costos.



Vaca no mama,

tampoco inventa,

con el calcio de la grama

su nonato sustenta.



Mejor que la col

intentó ser la leche;

a lo que lee y bien me oye,

recomiendo: no rechace.



Admire usted lo que la vaca come,

a cualquier verde ella dá su acepte,

imitala cuando usted sentir hambre;

en su boca, nada que contenga leche.



Cantores "countrypiras de viejo oeste",

atraídos por varios tonos de berridos,

están en la moda, como la peste;

radios o redes, oídos vanos, mui heridos.



Portales de todos los naipes y cantones

venden leche y productos de ella derivados;

causan prescripciones, nocturnas obligaciones,

planos de salud y enfermos sustentados.



Veo la leche de vaca como veta de sustento

de hoteles, médicos, hospitales, de casas de pasto,

de centros comerciales, de mercados, de qualquier evento;

bebo jugo de la col, por eso no me desgasto.







































































































































































































































Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui