Usina de Letras
Usina de Letras
60 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60373 )

Cartas ( 21289)

Contos (13387)

Cordel (10358)

Cronicas (22278)

Discursos (3194)

Ensaios - (9718)

Erótico (13520)

Frases (48265)

Humor (19557)

Infantil (4831)

Infanto Juvenil (4183)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139381)

Redação (3120)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2438)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5813)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Reticências... -- 22/03/2000 - 08:18 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Tudo se me depara em reticências...

Tenho uma idéia,

alimento-a,

engordo-a,

e, com toda fatalidade,

me deparo com reticências...

A Vida, a Grã-Reticência...



Reticências de meus anseios,

reticências de vaporosos sonhos,

reticências deste meu escrito,

malditos três pontinhos

que não consigo preencher...



Como sonâmbulo Quixote,

aventurando-me em terras alheias,

desafiando moinhos-de-vento,

combatendo leões imaginários,

marcando duelos em cada pousada,

só me restam reticêncas...



Reticências da Verdade não captada,

de uma tristeza inconformada,

reticências... reticências... reticências...

A Vida, a Grã-Reticências...



Mas,

que seria de nossa vida

sem o prazer da busca da Verdade

em todas essas reticências?...



Agudos, SP, 1969.
Comentarios
Perfil do AutorSeguidores: 490Exibido 733 vezesFale com o autor