Usina de Letras
Usina de Letras
51 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59666 )

Cartas ( 21255)

Contos (13325)

Cordel (10320)

Crônicas (22226)

Discursos (3169)

Ensaios - (9537)

Erótico (13486)

Frases (47213)

Humor (19420)

Infantil (4625)

Infanto Juvenil (3939)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138776)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2432)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5658)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Poetando à Noite (Foi Assim) -- 03/04/2017 - 15:10 (Antônio Rodrigues de Carvalho Neto) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos


Poetando à Noite (Foi Assim)





Pensei em te conquistar,

E tentei te dar a lua e as estrelas,

Pulei, pulei, pulei... pulei muitas vezes até cansar.

Tão distantes delas, não consegui alcançar.



Mudei de ideia...

E tentei te dar minha alegria,

Sorri, sorri,sorri... sorri até arrefecer meu sorriso.

Entretida, você nem me percebia.



Mudei de ideia...

E tentei te dar o meu olhar,

Olhei, olhei, olhei... olhei intensamente até gastar.

Distraída, você nem me notava.



Mudei de ideia...

Resolvi te dar o melhor do que restava em mim,

Escancarei o coração,

E te entreguei fugazmente a minha poesia.



(Carvalho Neto)



Este poema fiz há mais de 25 anos, quando, ainda, era professor de economia na Universidade Estadual do Piauí... Ficou esquecido por um longo tempo, mas, outra noite, lembrei-me de algumas partes e tentei reconstruí-lo, por inteiro.

Imagino ter ficado um "pouquinho" diferente... Valeu pela intenção!





Ps; A imagem que dá luzes coloridas à noite e emoldura lindamente este texto, foi retirada do Google - Imagens da Noite


Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui