Usina de Letras
Usina de Letras
42 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62137 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10447)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10331)

Erótico (13566)

Frases (50547)

Humor (20019)

Infantil (5415)

Infanto Juvenil (4748)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140778)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6172)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->A culpa é sua - assim falou Zaratustra de Garanhuns -- 11/04/2007 - 15:00 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
LULA DIZ QUE TODOS TÊM CULPA PELA VIOLÊNCIA. NÃO MESMO!

Blogo do Diego Casagrande - 10.04, 13h45
Por Aluízio Amorim

Um dia depois de seus comandados terem ardilosamente preparado na càmara dos Deputados uma malandragem na lei de progressão da pena para beneficiar os criminosos, Lula discursa em São Paulo e, sem qualquer pejo, ousa atribuir aos governos passados o descalabro que atinge o setor de segurança pública no Brasil e que é decorrência direta da leniência do governo incompetente do PT. E foi mais além:

"Esta juventude que assusta vocês, hoje, e que me assusta, e que muito mais que me assusta, me angustia, estas notícias que a gente vê na TV, de jovem matando jovem, são subprodutos dos erros cometidos pelo Estado brasileiro".

"É só imaginar o que aconteceu neste país de 1980 até pouco tempo atrás para percebermos que o crescimento da economia brasileira e a política de distribuição de renda não deram resposta e nem esperança de vida para esta juventude", afirmou o presidente.

"Nós vamos continuar assim, ou esse desafio é meu como presidente e de vocês?", questionou. "A responsabilidade é de quem? A gente poderia culpar qualquer presidente da República, qualquer governador, mas por que não assumimos a culpa coletivamente? Por que não assumir que cada um teve uma vírgula de parcela para a situação chegar assim", completou nosso guia.

Pois esta culpa pela violência, Lula, nós não assumimos. Os homens de bem, trabalhadores, honestos e cumpridores de suas obrigações não têm uma vírgula de responsabilidade sobre o que está ocorrendo. Não subverta os fatos, Lula. Esta culpa é exclusivamente do seu governo e de seus sequazes que, pautados pela cretinice do politicamente correto continuam invocando os direitos humanos em defesa da bandidagem.

Vocês, do PT, insuflam o bandistismo, numa espécie de sórdida vindita contra a classe média, essa mesma classe média que os ajudou a chegar ao poder. Não me refiro aos tubarões da indústria e os banqueiros que têm os seus exércitos particulares de segurança, carros blindados e vivem em redomas dentro de casamatas. Esses estão pouco se importando pelo que acontece. Nem mesmo se revoltaram quando durante a eleição o crime organizado queimou seus ónibus e depredou suas agências bancárias.

Todos os rentistas se calam em suas redomas seguras custeadas por uma política de arrocho salarial e juros exorbitantes, as moedas de troca na campanha eleitoral do ano passado, fato que culminou na negociata constitutiva da "banda podre" do Congresso Nacional, que atende pelo eufêmico designativo de "base aliada".

Enquanto isso, a classe média arca com o custo desse achaque da usura oficializada e se vê vilipendiada no seu cotidiano, sob o zunido tétrico das balas perdidas, dos arrastões em prédios de apartamento, de criança arrastada pelas ruas até a morte, enquanto os bandoleiros permanecem impunes, quando não são agraciados por inusitados benefícios legais.

Não se ouviu até hoje um só ato de censura forte e sincero por parte de um só petista contra a onda de violência que se alastra pelo país e que já chega às pequenas cidades do interior. A classe média está encurralada sob o fogo cerrado da marginalidade de um lado e, de outro, tungada pela extorsão do imposto de renda em seu salário, se é que salário é renda.

A gravidade é tamanha que depois que um segurança do governador do Rio de Janeiro foi metralhado, este resolveu apelar para as Forças Armadas. Entretanto, pela forma como estão evoluindo os acontecimentos só nos resta mesmo contar com as Forças Armadas, as quais devem começar a operação de segurança não no Rio de Janeiro, mas em Brasília. Dentro do Palácio do Planalto.

Convenhamos, mas Lula e o PT já foram longe demais. Chega!

http://oquepensaaluizio.zip.net



Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui