Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
39 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59055 )

Cartas ( 21235)

Contos (13082)

Cordel (10287)

Crônicas (22190)

Discursos (3163)

Ensaios - (9410)

Erótico (13483)

Frases (46409)

Humor (19254)

Infantil (4425)

Infanto Juvenil (3679)

Letras de Música (5476)

Peça de Teatro (1336)

Poesias (138159)

Redação (3049)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5502)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->A MULHER O AMOR E A FLOR -- 30/03/2018 - 21:17 (Benedito Generoso da Costa) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
. A MULHER





Toda mulher acredita bem tranquila



Que o homem amado é o seu bem,



Faz amor com ele, depois dorme ou cochila



Em seus ombros, suspirando de paixão,



Pois o guarda com carinho lá dentro



Enlaçado no centro de seu coração.







A MULHER E O AMOR





Bem mais que o homem, ama a mulher,



Que ama o homem que por desejo a quer



E nem sempre é o espinho protetor



Da rosa desabrochada no galho



No amanhecer coberta de orvalho,



O seu pranto de prazer ou de dor.





O amor de um homem às vezes pesa



E se o peso é demais faz a mulher penar,



Porque fardo pesado não vale a pena carregar



Já que o amor deve ser um fardo leve



Mas se pesar, que não pese tanto,



Tal como é o amor de um homem santo.





Se o amor do santo pecador se esfria,



O coração da mulher se esquenta



E sua alma nunca fica vazia,



Porque mais que um homem forte



Ela é quem tem a melhor sorte



E, assim a dor mais aguda aguenta.





Em toda mulher há um soluço de dor



Se o amor de quem ama se desvanece



Perdendo sua única e mais bela cor,



A cor da esperança, e então uma prece,



Agora sabendo que o amor sonhador,



Na vida real, não foi tão encantador





O amor que dizem ser eterno



Nem sempre é encontrado todo dia,



Pois muitas vezes fica enfermo



E se esconde numa cela fria,



Quando o Cupido não acerta sua seta



Na mulher que encanta o poeta,



Mas sempre é o amor que ele canta em poesia:







A MULHER O AMOR E A FLOR





Todo amor é uma flor cheirosa,



Ou um botão,



Que desabrocha e se torna uma rosa



Cor da paixão.





Assim é da cor do sangue vermelho



Do apaixonado,



Que diante da mulher fica de joelho



E enamorado.





Rosa é também branca como a neve



Da mulher quente,



Que tem no coração o amor que ferve,



O amor ardente.





Rosa é uma flor também da cor de rosa;



É a rainha



Das flores e da malva mais cheirosa,



Bela florzinha.





Da mulher, amada, amante ou amiga,



Eu só desejo,



No rosto ou na boca, mas sem intriga,



Um doce beijo.





BENEDITO GENEROSO DA COSTA



Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de BENEDITO GENEROSO DA COSTA). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 101Exibido 147 vezesFale com o autor