Usina de Letras
Usina de Letras
28 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62386 )

Cartas ( 21335)

Contos (13272)

Cordel (10452)

Cronicas (22545)

Discursos (3240)

Ensaios - (10442)

Erótico (13578)

Frases (50774)

Humor (20067)

Infantil (5484)

Infanto Juvenil (4802)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140863)

Redação (3319)

Roteiro de Filme ou Novela (1064)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1962)

Textos Religiosos/Sermões (6231)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
cronicas-->Questões sobre a escola -- 11/04/2007 - 21:16 (Nicola Aliberti) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
1. Infelizmente, nós, os professores e as escolas, ainda somos viciados em texto na lousa e questionários. Por tabela, nossos alunos se acostumaram com essse "método". Se não passamos nada no quadro, os pupilos reclamam: "Professor, o senhor não vai dar nada?".

2. É moda pedir a opinião dos alunos sobre determinado texto ou tema. É importante, sem dúvida. Mas o que diz o autor do texto? Onde está o trabalho de interpretação e exegese ? Como podemos dar a opinião sobre um texto, sem conhecer exatamente as idéias do mesmo? Este é o problema: todo mundo quer dar opinião sobre tudo, mas não quer passar pelo trabalho de leitura e análise das próprias idéias que o texto comporta. Pensem: como posso ter opinião sobre a obra de Galileu, Platão, Gilberto Freyre, Mário de Andrade etc., sem conhecer /saber muito bem o que disseram? É justo?

3. O ensino tornou-se tão mecànico e monótono, que esquecemos de estimular/aprender a pesquisa e a metodologia científica na escola. A praga do texto didático no quadro atrofiou a iniciativa dos alunos e dos professores. Educar é propocionar autonomia intelectual. Para isto, a escola deve ensinar a pesquisa e seus métodos.


4. Os alunos, cada vez mais tarde, deixam o pensamento concreto. A capacidade de abstração é muito limitada. Se retiramos um conceito de seu contexto imediato, nossos alunos não conseguem encaixá-lo numa nova situação. Parece que perderam a habilidade de imaginar.Exercitar o pensamento abstrato e concreto tornou-se uma necessidade premente da educação. Mais filosofia e episteme na escola. Menos doxa.

5. É preciso criar o DIA NACIONAL DO ENSINO SEM LOUSA E GIZ. Neste dia, ninguém, em todo o território nacional usará tais "métodos".
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 4Exibido 352 vezesFale com o autor