Usina de Letras
Usina de Letras
239 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62152 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10448)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10339)

Erótico (13567)

Frases (50555)

Humor (20023)

Infantil (5418)

Infanto Juvenil (4750)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140788)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6177)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->Casos de milico: Uma noite nos Afonsos -- 04/06/2007 - 15:02 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
UMA NOITE NOS AFONSOS

José NOGUEIRA Sobrinho - Ten Cel Esp Av Ref FAB

BAAF - 1961.

Alunos da última série da EEAR, estagiávamos (avião C-82) na Base Aérea dos Afonsos, comandada pelo coronel Délio Jardim de Matos.
Desde muito tempo, Fernando e Manzella viviam se trombando. Certa noite, depois de os dois quase irem às vias de fato, Echebarra, não sei onde, arranja luvas de box e vamos todos para o estádio da Base, longe das vistas de estranhos, para que os desafetos resolvam de vez as divergências, em uma luta limpa.

Lá, Echebarra canta as regras da disputa e funciona como juíz.

Vários rounds depois, como os contendores não se dão por vencidos, quase não se sustentam em pé e apresentam visíveis escoriações, resolvemos encerrar a disputa e cumprir o combinado: um aperto de mão dos dois, selando a paz.

Quase sargentos, estava na hora de dar adeus à condição juvenil e virar homens.

Mas essa noite estava longe de acabar.

Vicente, de Santo António do Salto da Onça, Rio Grande do Norte, que, ao contrário de nós outros, mostra-se alheio à luta, arde em febre e delira. Levado para o Hospital dos Afonsos, ao amanhecer do dia estava morto, vítima de pneumonia fulminante.

Imaturos, longe de casa, nessa noite convivemos íntima e profundamente com a vida, buliçosa e violenta no estádio, e com a morte, também violenta e buliçosa na visão das vísceras de Vicente, que vimos expostas na laje do necrotério, retiradas para embalsamar o corpo.

E de repente, em uma noite de alegria e dor, e sem nos darmos conta, começamos a amadurecer, fase crucial do processo de autofazimento construtor da nossa identidade.

Recife - 03/06/07.

Reprodução autorizada.


Obs.: A Base Aérea dos Afonsos fica no subúrbio do Rio de Janeiro, próximo a Marechal Hermes, e foi palco da luta promovida pelos comunas durante a Intentona Comunista, em 1935, em que militares marxistas, a mando de Moscou e sob ordens do facínora Luiz Carlos Prestes, assassinaram friamente companheiros de caserna, alguns enquanto dormiam nos alojamentos (F.M.).





Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui