Usina de Letras
Usina de Letras
52 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60362 )

Cartas ( 21289)

Contos (13387)

Cordel (10358)

Cronicas (22277)

Discursos (3193)

Ensaios - (9714)

Erótico (13520)

Frases (48249)

Humor (19550)

Infantil (4828)

Infanto Juvenil (4178)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139358)

Redação (3118)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2438)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5812)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Se eu morrer amanhã -- 20/09/2020 - 16:02 (Anelê Volpe) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

Se eu morrer amanhã

 

Se eu morrer amanhã, não deixo nada inacabado.

Fiz o que deu pra fazer; o que não fiz, não quis, não pude ou não conseguiria fazer.

 

Se eu morrer amanhã, nada no mundo se altera, nada se desfaz.

Aqueles que se entristecerem, logo se recomporão, e suas vidas seguirão.

 

Se eu morrer amanhã, sol e lua continuarão seus trajetos habituais.

E tudo o que for impedido para mim, não será pra mais ninguém.

 

Se eu morrer amanhã, caberá a quem fica que me dedique sua memória.

Mas que não se preocupe se logo me esquecer; eu não tomarei conhecimento disso.

 

Se eu morrer amanhã, nada do que eu tenha feito será desfeito.

E não há nada que eu possa fazer agora para construir um legado importante.

 

Se eu morrer amanhã, só meu filho pode alterar minha história.

Dependerá do que ele fizer de sua vida a importância da minha existência.

 

Comentarios
Perfil do AutorSeguidores: 0Exibido 148 vezesFale com o autor