Usina de Letras
Usina de Letras
66 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59808 )

Cartas ( 21263)

Contos (13364)

Cordel (10327)

Cronicas (22226)

Discursos (3173)

Ensaios - (9574)

Erótico (13486)

Frases (47466)

Humor (19436)

Infantil (4676)

Infanto Juvenil (4003)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138983)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2436)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5702)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->LOCDOWN -- 01/09/2021 - 09:17 (HENRIQUE CESAR PINHEIRO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

Os primeiros dias foram de encanto

O locdown começou em harmonia

O Ifood era a festa da portaria

As seis da tarde tinha coro santo

 

Palmas dos prédios vêm/veem dos quatro cantos

De Schubert se escutava Ave Maria

Acabara das crianças a alegria

Passa o tempo, aos poucos veem/vêm os prantos

 

Pra Schubert não se ouve mais palmas

A sua música nos traz desalento

Ao redor solidão, não tem viv’ alma

 

As pessoas buscam ter um acalento

Euforia se foi, só tristeza...xalmas

Tudo agora é puro sofrimento.

 

 

HENRIQUE CÉSAR PINHEIRO

FORTALEZA, MAIO/2021

Comentarios
Perfil do AutorSeguidores: 25Exibido 84 vezesFale com o autor