Usina de Letras
Usina de Letras
76 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60277 )

Cartas ( 21285)

Contos (13379)

Cordel (10353)

Cronicas (22252)

Discursos (3187)

Ensaios - (9686)

Erótico (13520)

Frases (48075)

Humor (19491)

Infantil (4785)

Infanto Juvenil (4140)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1344)

Poesias (139175)

Redação (3099)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2436)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5772)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->FAVOR -- 05/05/2022 - 02:39 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

FAVOR

 

O tempo sacode os contornos

das ideias

e os pulos pelos tetos

imaginarios e livres

fazem o jogo de acreditar

na liberdade.

 

Como se não houvesse o ter quê

algo assim como uma brisa

cheia de toques que passam

e o tempo continua contando

louco como homem

astuto como inseto.

 

E passa, sai, passa

como a onda que não se repete

por isso fantasiamo-nos de gente

e inventamos historias temporais.

Assim como as sentimos as chamamos

coladas no mural de bastidor

 

O tempo continua em sua náusea

contando cada instante de vintém.

Robô que anda de braço com o inerte

que aguenta por não ter um coração:

esqueça nossas marcas de largada

e deixe-nos o instante : por favor!

-----------------------------------------------------------------------------------------------<>-----------------------------------------------------------------------

Comentarios
Perfil do AutorSeguidores: 2Exibido 36 vezesFale com o autor