Usina de Letras
Usina de Letras
38 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62134 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10447)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10329)

Erótico (13566)

Frases (50541)

Humor (20019)

Infantil (5414)

Infanto Juvenil (4748)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140776)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6172)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->Direitista, eu? Não, apenas procuro ser direito... -- 23/08/2007 - 10:47 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Abaixo, texto extraído de

http://www.fotolog.com/biradantas/24537942:

"DIREITISTA INVENTA CARTAS ATÉ DE PARENTES DE VíTIMAS DE CONGONHAS
Félix Maier
Total de Textos: 5773.
Este autor concorda com o uso dos seus textos, desde que informem a autoria e o local da divulgação
Ele também escreve em escolasempartido, digestivocultural e usinadaspalavras
http://www.olavodecarvalho.org
ele só faz escrever essas merdas 24 horas por dia.
Informações dadas por ele mesmo no blog
http://bootlead.blogspot.com/2007/03/mais-uma-surubapetista.html
esse link é só pra quem tiver estómago muito bom.
Félix Maier, é natural de Luzerna, SC, é militar da reserva e ensaísta. Autor do livro "Egito - uma viagem ao berço de nossa civilização", escreve para diversos sites, entre os quais: Usina de Letras, Usina das Palavras, Ternuma (Terrorismo Nunca Mais), WebArtigos.com, Digestivo Cultural e é também articulista do Mídia Sem Máscara.
Grande parte dessas mensagens oposicionistas acusatórias e delatórias (como a acusação contra o deputado Greenhalgh), de cartas de pais, filhos e jogadores cansados ou inconformados, de "entrevistas" convenientes ou inconvenientes e muitas outras têm origem ou são redigidas e distribuídas por um ex-militar reformado de nome Félix Maier.
O curriculum do escriba e ativista Félix Maier pode ser encontrado no site: Usina das Letras
http://www.usinadel etras.com.br/exibelocurriculo.php?login=fsfvighm
Partes do "conjunto da obra" do escriba Maier, as que estão devidamente assinadas, podem ser encontradas no próprio site
http://www.usinadeletras.com.br/exibelotextoautor.php?user=fsfvighm
e, também, no site Mídia Sem Máscara
http://www.midiasemmascara.org
nos links:
http://www.midiasemmascara.com.br/arquivo.php?posted=S&fauth=S&aid=13&language=pt
http://www.midiasemmascara.com.br/colunistas.php?aid=13&language=pt
Alguns poucos exemplos:
*- Carta de mãe que perdeu o filho na tragédia de Congonhas
http://www.usinadeletras.com.br/exibelotexto.php?cod=24765&cat=Cartas&vinda=S
*- Carta do comandante de A320
http://www.usinadeletras.com.br/exibelotexto.php?cod=24766&cat=Cartas&vinda=S
..."


Comentário

F. Maier

Quanto a ser de "direita" ou de "esquerda", eu gostaria de dizer ao Sr. "Biradantas", que se esconde covardemente atrás do anonimato e que escreveu as mentiras acima, o que penso a respeito de "direita" e "esquerda":

Direita: É o sujeito que procura ser direito. Já "esquerda" tem origem na palavra latina "sinistro", mesmo vocábulo em italiano. Nem por nada que os seguidores do "sinistro" tenham provocado a morte de mais de 110 milhões de pessoas ao redor do mundo, durante o século XX (o comunismo na Rússia, China, Leste europeu, Coréia do Norte, Vietnã, Comboja, Cuba etc.), além dos grupos terroristas "sinistros" que infernizaram a América Latina nas décadas de 1960 e 70.

Esquerda: Os muçulmanos limpam a bunda com a mão "esquerda", por ser a mão "suja". A mão "direita", a "limpa", serve para fazer atos mais nobres, como pegar a comida e cumprimentar as pessoas.

É essa a noção que eu tenho de "direita" e de "esquerda".

Eu chamei o sujeito anónimo que escreveu o texto acima de mentiroso, por dizer que eu "invento" os textos postados na seção "Cartas". Não são invenções minhas, pois todas aquelas cartas, que circularam pela Internet, têm o nome dos autores, tanto o comandante do avião, quanto a mãe que perdeu o filho na tragédia de Congonhas.

Patrulheiros "sinistros" da Internet, vão para o diabo que os carregue. Censura nunca mais!



Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui